PUBLICIDADE
Notícias

Atraído por compra de imóvel, homem é assaltado e deixado acorrentado no Centro de Fortaleza

Engenheiro foi surpreendido por um grupo armado quando estava na casa. Ele foi acorrentado nos pés e nas mãos, e teve o rosto coberto por uma máscara de macaco

12:48 | 16/04/2014

Um engenheiro agrônomo de 58 anos foi alvo de uma emboscada na manhã desta quarta-feira, 16, no Centro de Fortaleza. Atraído por uma compra de uma residência, a vítima, que foi no lugar de um amigo, foi surpreendida por um grupo armado quando estava no local. Ele foi algemado nas mãos e acorrentado nos pés, e teve roubado seu carro, além de documentos, cartões e dinheiro.

Segundo a vítima, um amigo que investe em imóveis recebeu uma proposta de venda de uma casa na rua Conselheiro Tristão, número 702, nesta última terça-feira, de um homem que foi a sua empresa, mas que não se identificou. Este homem teria deixado a chave da casa que estaria à venda. Na impossibilidade de ir ao local nesta manhã, o amigo pediu ao engenheiro que fosse no seu lugar com a chave da casa.

"Peguei a chave que estava na empresa do meu amigo e fui lá. O cara (responsável pela venda da casa) disse que não poderia ir, mas quando cheguei, ele estava lá. Entramos e logo depois entrou mais dois caras armados com revólveres. Ele estava junto com eles. Me sentaram, colocaram uma corrente nas minhas pernas, algemaram minhas mãos e colocaram uma máscara de plástico de macaco na minha cabeça", disse o engenheiro ao O POVO Online.

Os assaltantes pegaram os cartões de crédito e débito da vítima, e exigiram que ele fornecesse as senhas. "Eu dei as senhas e eles ficaram me ameaçando, com a arma na minha cabeça, dizendo que se a senha tivesse errada, iriam me matar. Respondi a eles que tinha R$8 mil no banco e eles saíram", disse a vítima. Dois homens da quadrilha foram no carro do engenheiro aos caixas eletrônicos, enquanto um deles ficou vigiando a vítima na residência.

Neste momento, a vítima começou a receber várias ligações no celular e foi obrigada pelo assaltante a falar que já estava saindo da casa. Outras ligações foram feitas, e, segundo o engenheiro, o homem teria se assustado e saiu da casa, o deixando amarrado sozinho no local.
"Passei ainda meia hora amarrado, mas consegui soltar as correntes da perna e fui andando até a AMC (Autarquia Municipal de Trânsito), onde fui atendido e acalmado pelos agentes", comentou. De lá, a vítima foi prestar Boletim de Ocorrência (B.O) no 34º Distrito Policial (DP), onde relatou ao agente administrativo, Leandro de Sousa, os roubos do Ecosport preto e R$ 600 em dinheiro, além de documentos e cartões de crédito e débito.
[SELOLEITOR]

A vítima não soube informar se os assaltantes conseguiram sacar o dinheiro nos caixas. O agente administrativo, que confirmou a versão da vítima ao O POVO Online, disse ainda não haver pistas dos criminosos. O POVO opta não divulgar o nome da vítima por questão de segurança.

Esta matéria foi sugerida por um leitor pelo WhatsApp do O POVO, no número (85) 8201 9291. Mande você também informações em tempo real para O POVO. 

Redação O POVO Online

TAGS