PUBLICIDADE
Notícias

Grupo incendeia ônibus no bairro Messejana

Este foi o sexto caso de ônibus incendiado em dois dias, após os ataques nos bairros Conjunto Ceará, Jardim América e Siqueira. Além disso, um coletivo foi queimado em Caucaia

08:21 | 18/02/2014

Atualizada às 11:00

Três homens atearam fogo em um ônibus da empresa Vega, na madrugada desta terça-feira, 18, no bairro Messejana, em Fortaleza. Segundo informações da Polícia Militar, o coletivo ficou completamente queimado, próximo ao viaduto da Messejana, na BR-116. Ninguém ficou ferido.

Ainda de acordo com informações da Polícia Militar, um dos envolvidos na ação estava dentro do ônibus que fazia a linha 631- Carlos Albuquerque, quando outros dois homens deram sinal para o coletivo parar. Quando subiram, os dois suspeitos se juntaram ao acusado que estava no coletivo e começaram o incêndio. Os passageiros, motorista e cobrador desceram.

O fogo foi controlado pelo Corpo de Bombeiros e o trio fugiu em um carro vermelho, de modelo não identificado pelas testemunhas. Este foi o sexto caso de ônibus incendiado em dois dias. Na última segunda-feira, 17, cinco ônibus foram alvos de ataques na Grande Fortaleza (quatro na Capital - nos bairros Conjunto Ceará, Jardim América e Siqueira - e um em Caucaia, na Região Metropolitana).

Segundo O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará (Sindiônibus), após o incêndio do coletivo na Messejana, todos os ônibus que faziam a linha Corujão foram retirados das ruas, na madrugada desta terça-feira, 18. Os coletivos foram para os terminais e permaneceram estacionados até de manhã.

A decisão veio dos diretores das empresas de ônibus, pois os motoristas que operam durante a madrugada estavam com medo de sofrer novos ataques, informou o Sindiônibus. Por enquanto, os corujões voltarão a funcionar normalmente, mas há possibilidade de paralisação, caso ocorra novo ataque.

[SAIBAMAIS 2] Além dos ônibus queimados, a sede da Secretaria da Justiça e Cidadania (Sejus), no Meireles, foi alvejada com tiros, na ultima segunda. Os ataques estão sendo investigados pela Delegacia de Roubos e Furtos, que trabalha com duas linhas de investigação, uma delas é de que a série de atentados foi desencadeada em retaliação ao assassinato de um traficante em uma unidade prisional do Ceará, na madrugada do último domingo, 16.


Serviço
Quem tiver informações sobre os casos, pode procurar a Delegacia de Roubos e Furtos
Telefone: 3101 1140 / 3101 1141

Redação O POVO Online

TAGS