PUBLICIDADE
PUBLIEDITORIAL estudante

Flórida ganha polo brasileiro de ensino a distância

O ensino a distância está em plena expansão no Brasil. Presente nas principais cidades do país, o Centro Universitário Inta (UNINTA) inicia operações nos EUA com a abertura de um polo internacional na Flórida

17/06/2019 21:00:59
UNINTA conta com mais de 130 polos de ensino a distância
UNINTA conta com mais de 130 polos de ensino a distância

Casa de milhares de imigrantes brasileiros, a cidade de Orlando, na Flórida, Estados Unidos, passou a sediar, desde o dia 31 de maio, o primeiro polo internacional de Ensino a Distância (EAD) do Centro Universitário Inta (UNINTA), instituição localizada em Sobral, a 231 quilômetros de Fortaleza. As atividades pedagógicas têm início neste semestre. O polo vai oferecer cerca de 20 cursos de graduação, entre licenciaturas, bacharelados e cursos para formação de tecnólogos, e 30 de pós-graduação.

Os cursos são voltadas para o público brasileiro que reside no estado americano e terão as disciplinas ofertadas em português. De acordo com o Pró-Reitor Executivo de Educação a Distância do UNINTA, Prof. Lindomar Rodrigues, o currículo a ser seguido é semelhante ao dos cursos disponibilizados no Brasil, com conteúdo preparado por professores mestres e doutores a partir de Sobral, e uso de tecnologias interativas e disponíveis em todas as plataformas.

Com a expansão, o UNINTA conta com mais de 130 polos de ensino a distância espalhados por todo o Brasil, além do recém-inaugurado polo em Orlando. Iniciada em 2016 – com nota máxima na autorização pelo Ministério da Educação (MEC) – a modalidade recebeu os primeiros alunos no segundo semestre de 2017 e já soma mais de dezenove mil matrículas.

O momento de inauguração confirmou os planos de crescimento e a missão do UNINTA EAD, a partir de discurso do Reitor do Centro Universitário Inta, Dr. Oscar Spíndola Rodrigues Junior. “Hoje temos a honra de anunciar a abertura do nosso polo em Orlando, uma unidade administrativa e de apoio ao aluno que operacionalizará a oferta de nossos cursos, com a parte acadêmica, tutores e professores todos mantidos pelo UNINTA, em Sobral, para brasileiros nos EUA, através das novas tecnologias”. E completou, ressaltando o crescimento e internacionalização da IES. “Neste ano tão especial para nós, quando comemoramos 20 anos de existência, difundir a educação e dar oportunidade àqueles que tanto almejam realizar o sonho da graduação, agora também em outro país, é uma grande conquista. Queremos ir ainda mais longe, por isso já idealizamos uma unidade em Portugal, além de outras em países de língua portuguesa, inclusive na África”, destacou.

Como funciona o ensino a distância

O ensino a distância representa hoje 21% das matrículas do Ensino Superior. A expansão da modalidade é a maior registrada desde 2008. Um dos incentivos para o crescimento da oferta de EAD vem de uma portaria publicada pelo MEC, a qual permite que cursos de graduação presenciais possam ofertar até 40% das aulas a distância. O modelo híbrido, que mescla aulas presencias e a distância não é permitido para cursos das áreas de engenharia e de saúde.

Como o nome sugere, o EAD permite ao aluno estudar sem estar fisicamente próximo à sua instituição de ensino. Os estudos são realizados por meio de um ambiente virtual, onde ficam disponíveis materiais de leitura, vídeo-aulas, além de ser possível a realização de debates online e chats com a participação de outros alunos e tutores. O modelo permite flexibilização de horários e dá oportunidade de acesso ao Ensino Superior para quem não tem tempo de frequentar uma universidade por conta de trabalho ou por morar distante dos centros onde estão as instituições de ensino.

Na maioria dos cursos do UNINTA, especialmente os que exigem disciplinas práticas, como educação física, há momentos de aulas presenciais obrigatórias. “Os polos são um ponto mediador entre a instituição e o estudante. É uma extensão da instituição, o local que vai para facilitar o convívio e relacionamento. Toda a parte teórica o aluno faz através da plataforma online e as aulas práticas acontecem nesses momentos presenciais”, explica o Prof. Lindomar Rodrigues.

EAD funciona?

Uma das dúvidas mais frequentes sobre o EAD é em relação à qualidade do aprendizado. Afinal, estudar pela internet e sozinho na maior parte do tempo funciona? Para o professor Rodrigues, ao contrário do que muita gente pensa, o ensino a distância “gera uma qualidade até melhor que o presencial”. Segundo ele, no presencial, o estudante fica limitado a um horário de aula, com um monte de disciplina ao mesmo tempo e um professor naquele momento. “No EAD, o aluno sabe que precisa estudar, tem que programar seu horário, planejar e desenvolver esse estudo. Ele tem toda a tecnologia à disposição. Com um clique ele tem um mundo aberto para estudar, para pesquisar e sem precisar sair do lugar”, ressalta o pró-reitor.