PUBLICIDADE
PUBLIEDITORIAL estudante

Saiba como escolher seu curso de graduação

As notas atribuídas pelo MEC aos cursos de graduação são um bom parâmetro para escolher a instituição de Ensino Superior. No Ceará, curso de Medicina em Sobral destaca-se com avaliação máxima

11/06/2019 17:37:57
Curso de Medicina da Uninta recebeu nota máxima do MEC (FOTO: Suyla Marques)
Curso de Medicina da Uninta recebeu nota máxima do MEC (FOTO: Suyla Marques)

O fim do Ensino Médio é sempre um momento de muitas dúvidas para os estudantes. Mesmo para quem descobre a sua vocação cedo, escolher a profissão e onde se preparar para ela não é tarefa fácil. Uma saída para quem quer estudar nas melhores Instituições de Ensino Superior (IES) é analisar a qualidade dos cursos oferecidos por elas antes de se inscrever nas provas de seleção. Um parâmetro para isso são as avaliações periódicas realizadas pelo Ministério da Educação (MEC), as quais atribuem aos cursos de graduação conceitos que variam de um a cinco. Pela escala, as notas três, quatro e cinco são consideradas satisfatórias, enquanto os conceitos um e dois indicam cursos com qualidade inferior à exigida pelo Governo Federal.

As avaliações são realizadas pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão diretamente ligado ao MEC. Atualmente, os cursos de educação superior passam por três tipos de avaliação – para autorização, para reconhecimento e para renovação de reconhecimento. A primeira avaliação é realizada quando uma instituição solicita autorização para abertura de um novo curso. Por meio de análises de documentos e visitas in loco, são apreciadas três dimensões do curso quanto à adequação ao projeto proposto: organização didático-pedagógica, corpo docente e técnico-administrativo e instalações físicas.

Já a de reconhecimento é feita quando a primeira turma do curso novo entra na segunda metade do curso. Ela é realizada para verificar se foi cumprido o projeto apresentado para autorização. Por último, o curso passa, a cada três anos, pela renovação de reconhecimento. Além da análise didático-pedagógica e estrutural, o conceito leva em conta as notas apresentadas pelos alunos no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade). A avaliação final resulta no cálculo do Conceito Preliminar do Curso (CPC).

Medicina nota máxima

Apesar do crescimento da oferta de vagas em instituições públicas e particulares de todo o Brasil nos últimos anos, o curso de Medicina continua sendo um dos mais concorridos do país. Segundo dados do MEC, atualmente são 289 cursos de Medicina distribuídos em 244 instituições públicas e privadas brasileiras. A complexidade e a responsabilidade da profissão requerem a escolha de instituições de ensino de fato qualificadas para a formação médica.

Recentemente, um curso de Medicina cearense ganhou destaque nacional ao receber o conceito máximo em todas as dimensões da avaliação de reconhecimento feita pelo MEC, despontando como um dos melhores do Brasil. Localizado em Sobral (a 231 quilômetros de Fortaleza), o curso de Medicina do Centro Universitário Inta (Uninta) recebeu nota cinco em todos os quesitos avaliados. O curso foi autorizado em 2014 e está prestes a formar a sua primeira turma de médicos.

Para o reitor do Uninta, Dr. Oscar Rodrigues Junior, o reconhecimento representa o cuidado da instituição com a qualidade da formação dos alunos. “Nossos esforços começaram há alguns anos, quando decidimos trazer para o interior do estado um curso de Medicina de excelência. Hoje, temos a certeza de que estamos no caminho certo e seguiremos trabalhando para colocar no mercado de trabalho médicos de altíssima qualidade”, destaca o dirigente.

Reconhecimento máximo

O curso cearense foi avaliado em dezembro de 2018, quando recebeu a visita de técnicos do MEC. “Fomos nota máxima em todas as dimensões e isso é motivo de orgulho para nós. Para ter-se uma ideia, nosso corpo docente hoje conta 80 professores, sendo mais de 80% com titulação de doutorado e mestrado”, explica o coordenador e professor do curso Dr. Kláuber Roger.

Além da titulação, a análise do corpo docente verificou também o número de professores com dedicação em tempo integral e volume de publicações científicas. Na dimensão que trata da organização didático-pedagógica, foram avaliados aspectos como metodologia de ensino, políticas de pesquisa e extensão, estrutura curricular e tecnologias da informação utilizadas no ensino médico.

Segundo Dr. Kláuber Roger, os convênios firmados pela instituição contribuem para a excelência do curso por possibilitar aos alunos uma ampla vivência prática. “Temos convênios com grandes unidades de atendimento, a exemplo dos Centros de Saúde da Família do Município de Sobral, Complexo Santa Casa de Misericórdia de Sobral, Hospital Regional Norte, Policlínica de Sobral, Instituto Dr. José Frota e rede de hospitais Frotinhas de Fortaleza”, cita.

Na quarta dimensão da avaliação, que trata da infraestrutura, a Medicina do Uninta destacou-se. “Os estudantes têm acesso a uma ampla infraestrutura com 18 laboratórios, salas de aula planejadas para atender as necessidades de aprendizagem, bibliotecas com conteúdos multidisciplinares e coleções específicas e Núcleo de Apoio Psicopedagógico”, pontua.

O investimento na qualidade se reflete, também, no reconhecimento externo. Boa parte dos acadêmicos de medicina do UNINTA vêm de outros estados do Brasil, atraídos pelos excelentes indicadores do curso. Uma das facilidades oferecidas para o candidato é o ingresso pela nota do ENEM, que permite concorrer em um processo 100% online, evitando que o vestibulando precise se deslocar para fazer a prova presencial. Nesta modalidade, o aprovado só precisa se apresentar no período de matrícula, após a divulgação do resultado.