PUBLICIDADE
PUBLIEDITORIAL primeirainfancia

O que você precisa saber sobre cuidados parentais na pandemia

Parentalidade positiva é tema do primeiro painel do webinar "Primeira Infância em pauta: os desafios para o desenvolvimento saudável em épocas de pandemia", realizado pelo O POVO

22/02/2021 07:00:07
Distrair a criança, estabelecer uma rotina e ter regras claras são algumas estratégias de parentalidade positiva
Distrair a criança, estabelecer uma rotina e ter regras claras são algumas estratégias de parentalidade positiva

A rotina das crianças e das famílias está diferente. Ficar atento aos comportamentos dos pequenos e fortalecer as práticas de parentalidade positiva é imprescindível em momentos de crise. Por isso, a psicóloga Elisa Rachel Altafim, pós-doutora no programa de Saúde Mental da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP, discutirá algumas estratégias de disciplina positiva no webinar “Primeira Infância em pauta: os desafios para o desenvolvimento saudável em épocas de pandemia”. Seminário digital realizado pelo O POVO ocorre no próximo dia 26, das 18h às 21 horas, com transmissão pelo Facebook do O POVO Online e pela plataforma Zoom.

"É muito importante que as famílias estejam atentas aos comportamentos das crianças porque podem indicar a necessidade de ajuda. Além disso, neste momento, é muito importante fortalecer as práticas que envolvem uma comunicação com compreensão e empatia e que oferecem suporte emocional para as crianças", explica Elisa, que apresenta o painel "Cuidados parentais em época de pandemia".

Algumas das estratégias da parentalidade positiva na primeira infância que serão abordadas no painel envolvem distrair a criança, estabelecer uma rotina, ter regras claras, explicar as consequências do comportamento. Embora a pandemia seja um momento de maiores dificuldades, as famílias podem utilizar o isolamento para melhorar a qualidade do tempo com as crianças: “Promover brincadeiras, conversas e atividades para a promoção do desenvolvimento da criança. Atividades do dia a dia em casa podem ensinar muito para a criança e ser um momento prazeroso e de muitas trocas entre pais e filhos”.

Responsabilidade maior

A ciência já comprovou o quanto é determinante para o desenvolvimento de uma criança os cuidados parentais de forma adequada, e a pandemia potencializou isso. "Dessa forma, as atitudes, a organização e o diálogo estabelecido entre os adultos e as crianças no período da pandemia passaram a ser mais fundamentais para a criança sentir-se acolhida, segura e compreendida nas muitas ausências que passaram a fazer parte do seu dia a dia: o contato com os amigos e outros familiares, a restrição dos seus espaços de brincadeiras, a perda de familiares para a Covid", enumera Benildes Uchôa, doutoranda em Ciências da Educação e consultora do Banco Mundial.

Essa nova rotina das crianças exige da família o exercício da empatia, da solidariedade e da escuta para evitar consequências como depressão, aponta Benildes, que também atuou como coordenadora do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Infantil (Padin), vinculado ao Programa Mais Infância Ceará, do Governo do Ceará. "Nessa perspectiva, mais do que nunca os familiares precisaram ficar mais atentos a práticas necessárias para o cuidado das crianças, como alimentação, prevenção de acidentes domésticos."

Para orientar as famílias, a Secretaria da Educação do Ceará (Seduc) passou a elaborar quinzenalmente cartilhas e cards com conteúdos sobre higiene, saúde, prevenção de acidentes e fortalecimento de vínculos. Agentes de desenvolvimento infantil do Padin passaram a fazer contato com as famílias em situação de vulnerabilidade, por meio de ligações e mensagens de WhastsApp, uma vez por semana. Quem não tinha acesso a telefone ou internet recebeu em casa o kit de materiais (cartilhas e cards). "Entregamos nas casas das famílias de diversas formas, sempre observando os cuidados sanitários necessários", acrescenta Benildes.

Primeira infância em pauta

No Ceará, há motivos para comemorarmos em relação ao tema da primeira infância. É o que diz a enfermeira Márcia Machado, professora associada do Departamento de Saúde Pública da Faculdade de Medicina da UFC e pós-doutora pela Harvard School of Public Health. "Na última década, em especial, o tema da primeira infância tem se tornado uma pauta mais frequente, despertando tanto os pais como os gestores públicos a pensarem mais em intervenções que tornem os ambientes, as cidades mais adaptáveis às crianças. O Ceará, há duas décadas, tem despontado com boas estratégias, como o programa de visita domiciliar [adaptado ao virtual na pandemia], bicicletário, melhoria na estrutura de escolas e creches, qualificação dos profissionais sobre desenvolvimento infantil. Com isso, vamos conquistando mais os pais para a sua responsabilização no cuidado com os filhos."

O Estado foi o mais premiado do Brasil, em dezembro de 2020, no prêmio "Parentalidade: boas práticas de visitadores na pandemia", promovido pelas fundações Maria Cecília Souto Vidigal e Bernard van Leer, com 29 das 100 melhores ações de profissionais que atuam em visitas domiciliares no País.

Márcia acompanha famílias e pesquisa sobre o tema primeira infância há 35 anos. Ela será moderadora do painel "Cuidados parentais em época de pandemia".

SERVIÇO
Webinar “Primeira Infância em pauta: os desafios para o desenvolvimento saudável em épocas de pandemia”

Quando: 26/2, das 18h às 21 horas
Onde: Na plataforma Zoom (sala virtual com capacidade para 300 pessoas); transmissão simultânea nas redes sociais do O POVO Online
Mais informações e inscrições pelo site: especiais.opovo.com.br/primeirainfancia
Gratuito