PUBLICIDADE
PUBLIEDITORIAL lockerblindagem

Como escolher a empresa certa para blindar seu carro?

Blindar um carro é processo complexo, que demanda um alto investimento financeiro e precisa ser cuidadosamente realizado. Escolher uma empresa de qualidade faz toda a diferença

06/07/2017 08:00:00
Espécie de galpão com três carros em processo de blindagem
Espécie de galpão com três carros em processo de blindagem

[FOTO1]

Em meio à crise financeira que fez recuar praticamente todos os mercados de produtos e serviços brasileiros, o segmento de blindagem automotiva segue ampliando seu público consumidor. O Brasil já é o líder mundial em blindagem de carros, com uma frota de 160 mil veículos, maior que o de países como Estados Unidos e México. Dados do Exército Brasileiro apontam que, em 2016, foram blindados 18.865 novos carros.

Fortaleza aparece em segundo lugar entre as capitais brasileiras que mais contratam o serviço. Estima-se que cerca de 110 novos carros sejam blindados a cada mês na capital cearense. Conforme relatório do Sistema de Controle de Automóveis Blindados do Exército, o número garante ao Ceará o terceiro lugar no ranking nacional de blindagem automotiva, com 7% do mercado nacional. Atualmente, cerca de dez blindadoras atuam no mercado local.

Conheça a empresa

Diante de um segmento que só cresce e se diversifica, como escolher a blindadora certa para garantir a sua segurança sem dores de cabeça? O profissional liberal Rafael Mesquita tinha muitas dúvidas quando decidiu blindar seu carro. Antes de escolher a empresa que faria o serviço, pesquisou muito sobre o assunto, conversou com amigos que já tinham um carro blindado e visitou três blindadoras de Fortaleza até bater o martelo. “Vi como era o processo de blindagem, qual o material usado. Vi que importavam muito a qualidade do material e a manutenção feita no pós-venda, porque, efetivamente, dá problemas, então é preciso ter um pós-venda bom para resolvê-los”, explica.

Mesquita conta que durante as visitas, preocupou-se também com o tempo de devolução do carro já blindado e optou por uma empresa que tivesse um prazo razoável (no caso dele, foi de um mês e meio). “Fui a uma blindadora e achei que eles atendiam muitos carros de uma vez só. A pessoa que está blindando 50 carros de uma vez não vai dar o mesmo atendimento que o de outra que está blindando menos carros”, opina.

Para o sócio-diretor da Locker Blindagens, Célio Gurgel, Mesquita seguiu o caminho correto ao pesquisar bastante antes de fazer a escolha. “Os primeiros passos para o cliente escolher a empresa de blindagem é obter referências documentais da blindadora; conferir minuciosamente o material utilizado, o acabamento interno e também o sistema de testagem do carro para obter a garantia de que todos os itens, como vidros, portas, ar-condicionado e comandos do veículo, estejam funcionando perfeitamente como saídos de fábrica”, alerta.

Também à frente da Locker Blindagens, o empresário Rosalvo Carneiro reforça: “É bom você visitar a empresa, olhar a estrutura, qual material as pessoas usam, qual é a marca do vidro que usam. Existem vidros de melhor qualidade, mais transparentes e com mais durabilidade, e outros de qualidade inferior, que delaminam mais rápido ou têm algum problema de acabamento na hora da fixação.” Segundo ele, a referência de pessoas que já contrataram o serviço também é um bom norteador para definir a blindadora certa.

Garantia de qualidade

Os especialistas ressaltam ainda a importância de o cliente só realizar o serviço em blindadoras que ofereçam o nível de blindagem III-A, que protege contra qualquer projétil de arma de mão e é o mais alto nível permitido pelo Exército Brasileiro sem que seja necessária uma autorização especial.

Durante a visita à empresa, os especialistas recomendam também que o cliente exija da blindadora a apresentação dos dois principais documentos que garantem a qualidade do serviço: o Certificado de Registro, que autoriza a empresa a realizar blindagens; e o Relatório Técnico Experimental (Retex), que comprova que o material utilizado foi previamente aprovado pelo Exército Brasileiro, entidade responsável por fiscalizar, regulamentar e emitir a documentação referente a blindagens no Brasil.

"É literalmente vital, para garantir a tranquilidade do cliente, conhecer as certificações da empresa e saber se ela segue todas as normas exigidas pelo Exército Brasileiro para a obtenção da licença de blindagem. Também saber da idoneidade da empresa e sua solidez, sua longevidade. Ela sendo longínqua, a pessoa fica mais tranquila com futuras garantias de que venha a necessitar", explica Célio Gurgel.

TAGS