PUBLICIDADE
PUBLIEDITORIAL haimerel

Procedimentos para quem busca o rejuvenescimento do rosto

Da aplicação de peelings e lasers à intervenção nas pálpebras e no pescoço, procedimentos, cirúrgicos ou não, podem ajudar a prevenir ou tratar o envelhecimento facial

25/06/2018 07:00:00
Mulher tem rosto examinado por médico
Mulher tem rosto examinado por médico

[FOTO1] 

Com o passar do tempo, percebe-se, no rosto, flacidez, linhas de expressão e rugas, causadas pela perda de elasticidade da pele e pela queda de tecidos, músculos e gordura. Homens e mulheres em busca de prevenir ou tratar esse processo, próprio do envelhecimento, podem encontrar diferentes métodos cirúrgicos ou não para o rejuvenescimento facial. As opções vão, por exemplo, do enxerto de gordura para preencher determinadas áreas do rosto ao uso de lasers.

Para o cirurgião plástico Haim Erel (CRM/CE 4495 - RQE 7734), membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia e da Academia Internacional de Cirurgia Cosmética, a prevenção do envelhecimento facial é importante para evitar que rugas de expressão criem marcas e vincos. "Hoje, vários trabalhos comprovam que, com o tratamento precoce, a partir dos 30 anos — com uso de lasers, radiofrequência, Botox e preenchimento — a pele, aos 50, estará muito mais jovem do que a idade cronológica", afirma.

Em alguns casos, de acordo com o médico, a cirurgia pode ser a melhor indicação, com maior duração dos resultados. Erel destaca que os cuidados posteriores à intervenção cirúrgica são tão importantes quanto o procedimento. "[Os pacientes] têm que seguir as orientações médicas de repouso, atividade física, exposição ao sol e fisioterapia pós-operatória. Tudo isso somará para se ter um bom resultado cirúrgico", ressalta.

A escolha da técnica ideal, porém, depende de cada paciente, pelas indicações e contraindicações de cada procedimento. "Não operaria uma paciente que gostaria de realizar a cirurgia da face, quando ainda não tem esta indicação. Sugeriria melhorar a pele com os aparelhos disponíveis, como Botox, MD Codes etc", afirma o cirurgião plástico. Conheça alguns métodos existentes para rejuvenescimento facial.

Blefaroplastia

Citada pelo cirurgião plástico como o procedimento cirúrgico mais procurado para o rejuvenescimento facial, a blefaroplastia corrige alterações nas pálpebras superiores — que, com excesso de pele, diminuem o campo da visão – e inferiores, que, por conta de bolsas de gordura, dão semblante de noite mal dormida. Com pálpebras mais planas e lisas, o resultado é um aspecto mais descansado para o rosto. Entre os cuidados exigidos pelo pós-operatório estão evitar sol, vento e friagem por 45 dias, utilizar óculos escuros ao se expor à luz natural e não fazer uso de alguns tipos de medicamentos após a cirurgia.

Ritidoplastia

Também chamada de lifting facial, a ritidoplastia é uma cirurgia realizada para tratar a flacidez muscular e retirar o excesso de pele, no rosto e no pescoço, sem alterar os traços naturais do paciente. No pré-operatório, são indicados cuidados como não utilizar maquiagem no dia do procedimento, não fumar nos 30 dias anteriores, manter jejum de seis horas e lavar os cabelos com shampoo antisséptico na véspera da cirurgia, além de obedecer às instruções de internação. Alguns cuidados posteriores são evitar exposição solar por, pelo menos, 30 dias e só realizar atividades físicas após esse período.

Lipoescultura facial

A lipoescultura facial consiste em retirar gordura do próprio corpo do paciente para preencher depressões, irregularidades ou apagamento de regiões do rosto. Segundo Erel, a técnica "devolve ao rosto o volume que perdemos com a idade, pelo desaparecimento da gordura subcutânea". Ela pode ser realizada isoladamente ou associada ao lifting. Após a cirurgia, entre os cuidados indicados está evitar expor-se ao sol e ao calor enquanto persistirem os edemas e as marcas roxas.

Sem cirurgia

Quem procura procedimentos não cirúrgicos para prevenir ou tratar o envelhecimento do rosto também pode encontrar várias alternativas. Estão, em meio a elas, os diferentes tipos de peeling facial e o uso de lasers, ablativos — que vaporizam e destroem a epiderme e a derme superficial — e não ablativos. Outro método destacado pelo cirurgião é a aplicação de toxina botulínica, o Botox, indicada principalmente para as rugas de expressão da face. Os resultados podem ser vistos a partir do quarto dia e duram de quatro a seis meses. Segundo o cirurgião, o produto também ajuda na modelação da região cervical. Já o ácido hialurônico pode ser usado como volumizador e levantador das estruturas internas (MD Codes) ou como hidratante injetável (skinbooster).

"Sempre tentamos fazer procedimentos não cirúrgicos, antes de optar pela cirurgia. O Botox, os preenchedores e especialmente o MD Codes, técnica idealizada por cirurgião plástico brasileiro, nos ajudam nesta tarefa. Um ponto importante para lembrar é que, mesmo após a cirurgia, o paciente terá que aplicar Botox e realizar o MD Codes em quantidades menores para manter a jovialidade do rosto", afirma. Erel cita, ainda, aparelhos como Emerge (laser fracionado), Agnis (radiofrequência) e Exilis (radiofrequência), que agem na melhoria da pele e no estímulo à produção de colágeno. "Com a finalidade de tratar a pele, [esses procedimentos não cirúrgicos] servem não só como prevenção, mas como tratamento para pacientes operados", destaca.

TAGS