PUBLICIDADE
PUBLIEDITORIAL dicas

Rotina intensa no trabalho pode provocar danos à saúde

Aproveitar as férias também é questão de bem-estar; especialista esclarece a importância do período para a saúde física e psicológica

10/07/2017 16:40:00
NULL
NULL

[FOTO1] Trabalhar, checar os e-mails, levar e buscar os filhos na escola são atividades que fazem parte do cotidiano de muitos cidadãos. É o caso da empresária cearense Glória Ribeiro, 38, mãe de Eduardo, 8, e Pedro Henrique, 10.
 
Ela se divide entre o trabalho e a maternidade, em uma rotina que começa às 6h e encerra após às 20h, quando chega em casa. “É cansativo. Sobretudo, fazer tudo isso no trânsito caótico de Fortaleza”, relata. “Às vezes sinto que preciso parar um pouco”.
 
O cansaço narrado pela empresária pode ser explicado pela Ciência. Anna Lívia, psicóloga do Hapvida, explica como o ritmo acelerado pode ocasionar danos à saúde. “Quando o corpo é exigido, passa-se a trabalhar no limite de sua força mental e física. Desestrutura sua capacidade de produção, fragilizando sua saúde e seu estado emocional”, frisa. 
 
Portanto, submeter-se a um ritmo mais intenso de trabalho pode provocar aumento nos níveis de estresse e exaustão emocional, que impactam na saúde física, como aponta a especialista. “Depois de períodos longos de trabalhos o rendimento diminui, a irritabilidade e o mau humor ficam mais frequentes e as pessoas ficam mais desanimadas. Alguns passam a ter enxaquecas constantes, outras podem desenvolver problemas de ansiedade, estresse e depressão”.
 
É TEMPO DE DESCANSAR
 
Com a chegada das férias escolares, Glória decidiu que era o momento adequado para uma pausa de 15 dias, já que não pode se afastar por mais tempo. “Vou aproveitar o tempo para relaxar, brincar com as crianças e viajar por uma semana”, enumera.
 
A dificuldade de desconectar-se do ambiente de trabalho é comum na sociedade contemporânea. Para a psicóloga Anna Lívia, a escolha da empresária de viajar neste período, assim como fazer outras atividades que muitas vezes a rotina não permite, são alternativas para beneficiar o corpo e a mente. 
 
“Alguns trabalhadores optam por viajar, conhecer pessoas e lugares novos, o que contribui positivamente para esquecer as demandas que ficaram no trabalho. Neste período, é bom evitar atender telefonemas e consultar e-mail corporativo durante o passeio”, recomenda. 
 
DICAS DA ESPECIALISTA
 
“Não sofra por antecipação. Certamente alguém ficou em seu lugar durante essa época de ausência merecida. Para não ficar ainda mais nervoso com o seu descanso remunerado, faça uma programação financeira. Lembre-se que receberá um valor antes de sair de férias e ficará algum tempo sem salário até que sua rotina volte ao normal. Mesmo diante disso, tente não trocar o seu descanso por dinheiro, pense na sua saúde”, destaca a psicóloga.

TAGS