PUBLICIDADE
PUBLIEDITORIAL Crasa

Consumidores interagem com marcas cada vez mais via mensagem, apontam pesquisas

Expectativa dos consumidores com relação à comunicação com as empresas mudou, diz Facebook. Segundo o IBGE, 94% dos usuários de internet no Brasil utilizam-na para troca de mensagens

08:00 | 11/10/2018

Brasileiros utilizam mais a internet para envio de mensagens que para assistir vídeos ou enviar e receber e-mails, indica última pesquisa PNAD do IBGE. (Foto: reprodução)
A internet vem promovendo uma série de transformações na vida das pessoas. Seja com a maneira de adquirir produtos ou mesmo a forma de se relacionar, o acesso à rede mundial de computadores não para de eliminar antigos hábitos e criar novos. Entre essas tendências é possível citar a maneira como as pessoas desejam comunicar-se com as marcas: a interação digital criou uma dinâmica a partir da popularização dos aplicativos de mensagens. É o que apontam pesquisas realizadas pelo Facebook, maior rede social em número de usuários atualmente.

 

De acordo com a empresa de Mark Zuckerberg, levantamento realizado em oito mercados de todo o mundo apontou que 51% das pessoas dizem que o envio de mensagens substituiu outras formas de comunicação - até o final deste ano, 78% dos usuários de smartphones em todo mundo enviarão mensagens mensalmente. No Brasil, a última Pesquisa Nacional por Amostragem de Domicílio (PNAD), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apontou que 94% dos brasileiros utilizaram a internet para a troca de mensagens, superior, portanto, ao índice de pessoas que a utilizam para assistir a vídeos, programas, séries e filmes (73%) e para enviar e receber e-mails (69%).

Essa transformação vem sendo impulsionada pelos smartphones. E o envio de mensagens destaca-se nesse circuito. De olho nessa tendência, empresas novatas e tradicionais procuram formas de se adaptar tecnologicamente. O objetivo é não perder espaço para companhias que tenham desenvolvido melhor capacidade de conversar com a geração da internet. Com o novo cenário, empresários da tecnologia avançam na busca por ferramentas que atendam à nova demanda.

É o caso do Chatbot, software que simula conversa com o consumidor. Por meio de interação via chats, como é o caso do Facebook Messenger, o chatbot oferece aos consumidores a possibilidade de contato instantâneo com as empresas, que com o serviço recebem também pedidos ou queixas, e ganham oportunidade de conhecer mais sobre os hábitos de seus clientes. Todas as conversas ficam gravadas e, em um momento posterior, o empresário poderá utilizá-las para veiculação de mensagens em massa aos seus consumidores, ou mesmo divulgação de promoções para um perfil específico de público.

Expertise

Chatbot Maker é uma das empresas a oferecer, de maneira pioneira, o serviço no Brasil. Para Thiago Amarante, CEO da companhia de tecnologia, a mudança de comportamento social impulsionada pela internet “enviou um recado claro às empresas: é hora de se comunicar mais eficientemente com seus consumidores. Antigamente, os clientes se comunicavam por e-mail, telefone ou redes sociais. Agora com os celulares, houve uma mudança de hábitos. Todos os dias, nós utilizamos dezenas de vezes esses aplicativos para falar com amigos, familiares… Os consumidores perceberam que é mais fácil mandar uma mensagem para a empresa do que fazer uma ligação ou mandar e-mail”, analisa.