PUBLICIDADE
PUBLIEDITORIAL chatbot

Ferramentas de inteligência artificial impulsionam novos hábitos de consumo

A Chatbot Maker utiliza o Facebook Messenger para abrir canais de diálogo direto entre consumidores e empresas. Inteligência Artificial utilizada pela plataforma pode gerar novas oportunidades de negócios

08/08/2018 11:23:00
NULL
NULL

[FOTO1] Há cinquenta anos o robô HAL 9000, do filme “2001 – Uma Odisseia no Espaço”, instigava a imaginação das pessoas acerca de um futuro em que máquinas teriam capacidade de pensar e interagir com humanos. Neste início de milênio, a Inteligência Artificial (IA) vem deixando as telas de cinema e se integrando cada dia mais ao cotidiano de consumidores e empresas. Como exemplo para tal afirmação, é possível citar o serviço de messenger marketing oferecido pela empresa cearense de tecnologia Chatbot Maker.

 

Ato de realizar estratégias de marketing a partir de aplicativos de mensagens, o messenger marketing é uma forma de comunicação que vem ganhando participação no mundo digital. A ferramenta é uma oportunidade para empresas que buscam aproximar-se de seus clientes e conhecê-los melhor, de modo a criarem promoções mais segmentadas e eficientes.


A Chatbot Maker utiliza-se de perfis do Facebook Messenger para o contato. Um software baseado em inteligência artificial atende virtualmente clientes que procuram informações, produtos e serviços nas plataformas digitais das empresas. À medida que os usuários vão interagindo com a plataforma, um banco de dados com esses dados vai sendo montado. Em um momento posterior, com ajuda da IA, as marcas poderão utilizar-se desses dados para oferecer o produto potencialmente certo à pessoa certa, customizando suas campanhas.

“Essa é uma ferramenta utilizada para o que chamamos inteligência de negócios. Quanto mais o usuário interage com o chatbot, mais informações são coletadas. Eu passo a conhecer melhor esses clientes e com isso posso oferecer produtos ou serviços no melhor momento, e totalmente personalizados”, explica Marlos Távora, diretor de operações do Chatbot Maker.

A ideia do negócio surgiu a partir de produtos digitais lançados anteriormente pelo empresário, que já contavam com janelas de bate-papo em suas estruturas. “Em 2016 o Facebook abriu a plataforma do Messenger para colocar chatbot, então nós vimos isso como uma grande oportunidade”, aponta Távora. A adoção de ferramentas de IA pelas empresas é um caminho sem volta no mundo digital, prevê Távora. “Oferecer canais diretos de comunicação com os consumidores vai se tornar, em pouco tempo, tão importante quanto é para as empresas, hoje, manterem sites institucionais na web.”


Bastidores do software

Atuando como uma espécie de consultoria, a Chatbot Maker inicialmente faz um esforço de planejamento para compreender a real necessidade do cliente. O plano de ação que surge dessa etapa inicial analisará como conseguir o gancho correto de atração de usuários. Podem ser utilizadas ações on e offline, a exemplo de patrocínio em publicações de redes sociais.

A interação vai alimentando de informações o software, que aprende com a audiência. A reunião dessas informações tem a capacidade de se transformar em negócios e rodadas de análise dos resultados seguem-se para estudo do caso e melhorias para as próximas estratégias. Empresas como veículos de comunicação, revenda de carros e delivery de comida estão entre os clientes da Chatbot Maker.

Por que o Facebook Messenger?

Segundo pesquisa de 2016 promovida pelo Facebook, 53% das pessoas dizem-se mais propensas a comprar de uma empresa para a qual possam enviar mensagens diariamente. Levantamento da plataforma de 2017 aponta ainda que 80% dos adultos e 90% dos jovens utilizam aplicativos de troca de mensagens instantâneas diariamente. A rede social criada por Mark Zuckerberg possui, na atualidade, 1,3 bilhão de usuários mensais ativos do Facebook Messenger.

TAGS