PUBLICIDADE
PUBLIEDITORIAL

Confira um dos lugares fortalezenses onde a produção de panetones tem presença garantida

A criatividade de empresas da Capital faz com que o público conheça uma variedade de sabores da iguaria natalina. Na rede Centerbox Supermercados, os sabores trufado e tradicional estão sendo procurados com frequência

07:00 | 13/12/2017

Panetone trufado vem sendo procurado pelos cearenses para compor a ceia de Natal (Foto: Fabio Balbi / Shutterstock)
Tradicional no período natalino, o panetone guarda histórias milenares e misteriosas. A mais conhecida é a de que ele surgiu nos arredores de Milão, na Itália, e foi criado por um jovem padeiro que teria desenvolvido a receita de pão doce para impressionar a filha do patrão, pela qual ele era apaixonado. No decorrer do tempo, as receitas ganharam diversos tamanhos, formas e sabores – as mais originais possuem fragrância de baunilha e recheio de frutas secas, a exemplo de damasco, laranja e uva passa, e se tornaram peças importantes da ceia de Natal. Os valores vão de R$ 5,99 a R$ 15,99.

 

Em Fortaleza, a rede CenterBox Supermercados, que conta hoje com cerca de dez lojas espalhadas por oito bairros de Fortaleza, traz em suas vitrines diversidade nos sabores de panetones: frutas cristalizadas, gotas de chocolate e sabor trufado. Para Carlos Braga, gerente da Indústria de Panificação do CenterBox Supermercados, há uma cultura de inovação dos sabores dos panetones no período natalino, que já é, inclusive, conhecida pela clientela do supermercado.

"A necessidade de criarmos nosso próprio panetone surgiu há aproximadamente dez anos e, desde então, fazemos parte do Natal de muitas famílias cearenses. Importante ressaltar que, durante a sua fabricação, a massa do nosso panetone passa por um processo de fermentação natural que garante uma consistência macia, molhada e saborosa.”

Ainda segundo o profissional, para suprir as necessidades e atender à grande demanda da época, a fabricação própria de panetones está a todo vapor. “A produção dos panetones acontece o ano todo, pois ela faz parte do nosso mix da padaria, mas nos três últimos meses do ano [outubro, novembro e dezembro] passamos a fabricar 1.200 unidades diariamente, tudo para abastecer todas as nossas lojas”. Braga acrescenta que o sabor frutas cristalizadas representa mais de 50% das vendas da iguaria.