Participamos do

Ceará têm quatro postos autuados ou interditados pela ANP

Dentre os problemas constatados estavam aferição irregular da bomba medidora, falta de instrumentos para análise da qualidade dos combustíveis e postos funcionando sem autorização
19:44 | Dez. 17, 2021
Autor Laura Beatriz
Foto do autor
Laura Beatriz Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) divulgou nesta sexta-feira, 17, o resultado das ações de fiscalização realizadas no período entre os dias 13 e 16 deste mês. No Ceará, foram fiscalizados 11 postos de combustíveis, em quatro municípios, destes, em quatro foram aplicadas autuações ou interdições.

A operação de fiscalização ocorreu nos os municípios de Fortaleza, Acarape, Pacatuba e Maracanaú.
Na Capital, houve uma notificação e interdição em um posto de combustíveis por aferição irregular da bomba medidora, que estava fornecendo menos combustível do que o registrado. Também foi feita a coleta de gasolina comum e gasolina comum aditivada para análise.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Em Acarape, um posto revendedor foi autuado por não ter instrumentos para análise da qualidade de combustíveis, que pode ser solicitada pelo consumidor. O posto também foi notificado por ter instrumento aferidor danificado.

Em Paracatuba, foi feita uma autuação e interdição em posto de combustíveis sem autorização e por falta de segurança nas instalações. Houve também uma autuação por armazenamento de gasolina comum em caminhão-transportador, assim como duas autuações por indisponibilidade de instrumento para análise de qualidade.

Já em Maracanaú um posto de combustíveis foi autuado e interditado por aferição irregular na bomba medidora.

Os estabelecimentos autuados pela ANP estão sujeitos a multas que podem variar de R$ 5 mil a R$ 5 milhões. As sanções são aplicadas somente após processo administrativo, durante o qual o agente econômico tem direito à ampla defesa e ao contraditório, conforme definido em lei.

Nas ações, os fiscais verificaram se as normas da Agência, como o atendimento aos padrões de qualidade dos combustíveis, o fornecimento do volume correto pelas bombas, apresentação de equipamentos e documentação adequados, entre outras, estão sendo cumpridas.

As fiscalizações da ANP são planejadas a partir de diversos vetores de inteligência, como denúncias de consumidores, dados do Programa de Monitoramento da Qualidade dos Combustíveis (PMQC) da agência, informações de outros órgãos e da área de Inteligência da ANP, entre outros. Dessa forma, as ações são focadas nas regiões e agentes econômicos com indícios de irregularidades. 

Serviço

Para acompanhar todas as ações de fiscalização da ANP, acesse o Painel Dinâmico da Fiscalização do Abastecimento. A base de dados é atualizada mensalmente, com prazo de dois meses entre o mês da fiscalização e o mês da publicação, devido ao atendimento de exigências legais e aspectos operacionais.

Denúncias sobre irregularidades no mercado de combustíveis podem ser enviadas à ANP por meio do Fale Conosco ou do telefone 0800 970 0267 (ligação gratuita).

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags