Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

BCE vê inflação alta em parte por efeito estatístico e espera desaceleção

Dirigente do Banco Central Europeu (BCE), Isabel Schnabel argumentou nesta quinta-feira que a inflação atual na zona do euro é em parte motivada por efeitos estatísticos. Durante apresentação com slides disponíveis no site do BCE, em evento do Conselho Econômico do CDU, ela argumentou que a inflação "deve desacelerar no médio prazo".

Schnabel notou que a alta mais elevada dos preços atuais leva em conta também a valorização de residências já ocupadas pelos proprietários na região.

Ao mesmo tempo, também apontou que mais companhias têm repassado aumentos de custos a seus clientes. De qualquer modo, para a dirigente não há evidência de uma espiral de alta nos preços ou nos salários, seja na zona do euro ou apenas na Alemanha.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Ainda para Schnabel, tinha havido um "significativo declínio" nas expectativas de inflação na zona do euro antes da pandemia.

Elas agora têm subido desde então. Outro ponto comentado pela dirigente é que os bancos da zona do euro cada vez mais têm repassado taxas de juros nominais negativas a seus clientes.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar