Participamos do

País pode emitir green bond à vontade, mas há teto de gastos, diz Campos Neto

15:54 | Nov. 12, 2021
Autor Agência Estado
Foto do autor
Agência Estado Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, destacou nesta sexta-feira que a emissão de green bonds (títulos verdes, em tradução livre) não "canibalizaria" os papéis do Brasil no exterior. Ponderou, no entanto, que há um "problema", que é o limite de despesas pelo teto de gastos.

"O Brasil pode emitir green bond à vontade, mas quanto vou conseguir gastar em projetos verdes? Porque isso também fica dentro do teto", explicou Campos Neto. "Títulos verdes têm demanda muito grande e têm tudo para crescer", completou, no Seminário Internacional "Agronegócio Sustentável no Brasil", promovido pelas Comissões de Relações Exteriores e Defesa Nacional do Senado Federal e da Câmara dos Deputados, em Lisboa.

O presidente do BC ainda destacou que as importações brasileiras deram um salto devido à compra de bitcoin, que são contabilizadas como compras externas na balança comercial, segundo a metodologia do BC.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Campos Neto repetiu que, no Brasil, os criptoativos ainda são usados mais como veículos de investimento do que como meios de pagamento. Mas sugeriu que uso de criptoativos têm uma evolução dentro dos países. "Vimos em outros países que, quando passa de 4% a 5% de investimento passa a ser usado como meio de pagamento. Estamos em uma fase mais inicial no Brasil."

Mediador do painel, o senador Irajá (PSD-TO), que é relator do projeto de lei que regulamenta os criptoativos no Brasil, afirmou que deve pautar o texto na próxima semana na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE).

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags