Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Trabalhadores nascidos em agosto podem sacar auxílio emergencial; veja calendário

Veja tabela de saque da 5ª parcela e quem recebe e quando será o pagamento da 6º parcela do auxílio emergencial de 2021 para público geral e Bolsa Família
06:28 | Set. 14, 2021
Autor O Povo
Foto do autor
O Povo Jornal
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Trabalhadores informais e inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos em agosto podem sacar, a partir de hoje (14), a quinta parcela do auxílio emergencial 2021. O dinheiro foi depositado nas contas poupança digitais da Caixa Econômica Federal em 27 de agosto.

O calendário é organizado em ciclos de crédito em conta e de saque em espécie, de acordo com o mês de nascimento. O saque pode ser feito nas agências da Caixa, lotéricas ou nos correspondentes Caixa Aqui.

Para a retirada do dinheiro, é preciso fazer o login no aplicativo Caixa Tem, selecionar a opção “saque sem cartão” e “gerar código de saque”. Depois, o trabalhador deve inserir a senha para visualizar o código de saque na tela do celular, com validade de uma hora.

Agora, os recursos também podem ser transferidos para uma conta corrente, sem o pagamento de tarifas, e ainda podem ser movimentados por meio do aplicativo Caixa Tem. Com ele é possível pagar boletos e contas, como água e telefone, fazer compras pela internet e pelas maquininhas em diversos estabelecimentos comerciais, com o cartão de débito virtual e QR Code.

A Caixa dará início ao pagamento da próxima parcela, a sexta paga este ano, no dia 17 de setembro para quem recebe o Bolsa Família e no dia 21 do mesmo mês para público geral.

Na sequência, a sétima e última parcela do benefício está prevista para começar a ser paga no dia 18 de outubro para beneficiários do Bolsa Família e no dia 20 de outubro para público geral.

O POVO lista abaixo a tabela com calendário completo de saque da quinta parcela do auxílio e mostra ainda o cronograma com data de saque e depósito da 6º parcela.

Os beneficiários receberão por meio de mensagens via WhatsApp informações detalhes sobre pagamento e saque das próximas parcelas do auxílio, conforme anúncio do presidente da Caixa, Pedro Guimarães, ao divulgar a prorrogação do benefício no mês de julho. 

O pagamento das novas parcelas criadas, seguirá o mesmo principio de pagamento escalonado de acordo com a data de nascimento para público geral e levando em consideração o último dígito do NIS para beneficiários do Bolsa Família. 

Quinta parcela do auxílio emergencial 2021: calendário de saque para público geral

  • Nascidos em janeiro - 1º de setembro
  • Nascidos em fevereiro - 2 de setembro
  • Nascidos em março - 3 de setembro
  • Nascidos em abril - 6 de setembro
  • Nascidos em maio - 9 de setembro
  • Nascidos em junho - 10 de setembro
  • Nascidos em julho - 13 de setembro
  • Nascidos em agosto - 14 de setembro
  • Nascidos em setembro - 15 de setembro
  • Nascidos em outubro - 16 de setembro
  • Nascidos em novembro - 17 de setembro
  • Nascidos em dezembro - 20 de setembro

Sexta parcela do auxílio emergencial 2021: calendário de pagamento para beneficiários do Bolsa Família

  • NIS com final 1: 17 de setembro
  • NIS com final 2: 20 de setembro
  • NIS com final 3: 21 de setembro
  • NIS com final 4: 22 de setembro
  • NIS com final 5: 23 de setembro
  • NIS com final 6: 24 de setembro
  • NIS com final 7: 27 de setembro
  • NIS com final 8: 28 de setembro
  • NIS com final 9: 29 de setembro
  • NIS com final 0: 30 de setembro

Sexta parcela do auxílio emergencial 2021: calendário de pagamento (depósito em conta) para público geral

  • Nascidos em janeiro - 21 de setembro
  • Nascidos em fevereiro - 22 de setembro
  • Nascidos em março - 23 de setembro
  • Nascidos em abril - 24 de setembro
  • Nascidos em maio - 25 de setembro
  • Nascidos em junho - 26 de setembro
  • Nascidos em julho - 28 de setembro
  • Nascidos em agosto - 29 de setembro
  • Nascidos em setembro - 30 de setembro
  • Nascidos em outubro - 1º de outubro
  • Nascidos em novembro - 2 de outubro
  • Nascidos em dezembro - 3 de outubro

Sexta parcela do auxílio emergencial 2021: calendário de saque para público geral

  • Nascidos em janeiro - 4 de outubro
  • Nascidos em fevereiro - 5 de outubro
  • Nascidos em março - 5 de outubro
  • Nascidos em abril - 6 de outubro
  • Nascidos em maio - 8 de outubro
  • Nascidos em junho - 11 de outubro
  • Nascidos em julho - 13 de outubro
  • Nascidos em agosto - 14 de outubro
  • Nascidos em setembro - 15 de outubro
  • Nascidos em outubro - 18 de outubro
  • Nascidos em novembro - 19 de outubro
  • Nascidos em dezembro - 19 de outubro
 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Auxílio emergencial 2021: veja tabela de saque da 5ª parcela e calendário da 6ª

ECONOMIA
08:43 | Set. 14, 2021
Autor Alan Magno
Foto do autor
Alan Magno Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Nesta terça-feira, 14 de setembro, o processo de liberação do saque da 5ª parcela do auxílio emergencial de 2021 beneficia trabalhadores nascidos em agosto. O POVO lista calendário das próximas parcelas abaixo, confira e saiba até quando vai o pagamento do auxílio

Conforme cronograma específico, beneficiários do Bolsa Família recebem o depósito das parcelas do auxílio com direito ao saque imediato e aguardam nova rodada de pagamento. A Caixa dará início ao pagamento da próxima parcela, a sexta paga este ano, no dia 17 de setembro para quem recebe o Bolsa Família e no dia 21 do mesmo mês para público geral.

Na sequência, a sétima e última parcela do benefício está prevista para começar a ser paga no dia 18 de outubro para beneficiários do Bolsa Família e no dia 20 de outubro para público geral.

O POVO lista abaixo a tabela com calendário completo de saque da quinta parcela do auxílio e mostra ainda o cronograma com data de saque e depósito da 6º parcela.

Os beneficiários receberão por meio de mensagens via WhatsApp informações detalhes sobre pagamento e saque das próximas parcelas do auxílio, conforme anúncio do presidente da Caixa, Pedro Guimarães, ao divulgar a prorrogação do benefício no mês de julho. 

O pagamento das novas parcelas criadas, seguirá o mesmo principio de pagamento escalonado de acordo com a data de nascimento para público geral e levando em consideração o último dígito do NIS para beneficiários do Bolsa Família. 

Quinta parcela do auxílio emergencial 2021: calendário de saque para público geral

  • Nascidos em janeiro - 1º de setembro
  • Nascidos em fevereiro - 2 de setembro
  • Nascidos em março - 3 de setembro
  • Nascidos em abril - 6 de setembro
  • Nascidos em maio - 9 de setembro
  • Nascidos em junho - 10 de setembro
  • Nascidos em julho - 13 de setembro
  • Nascidos em agosto - 14 de setembro
  • Nascidos em setembro - 15 de setembro
  • Nascidos em outubro - 16 de setembro
  • Nascidos em novembro - 17 de setembro
  • Nascidos em dezembro - 20 de setembro

Sexta parcela do auxílio emergencial 2021: calendário de pagamento para beneficiários do Bolsa Família

  • NIS com final 1: 17 de setembro
  • NIS com final 2: 20 de setembro
  • NIS com final 3: 21 de setembro
  • NIS com final 4: 22 de setembro
  • NIS com final 5: 23 de setembro
  • NIS com final 6: 24 de setembro
  • NIS com final 7: 27 de setembro
  • NIS com final 8: 28 de setembro
  • NIS com final 9: 29 de setembro
  • NIS com final 0: 30 de setembro

Sexta parcela do auxílio emergencial 2021: calendário de pagamento (depósito em conta) para público geral

  • Nascidos em janeiro - 21 de setembro
  • Nascidos em fevereiro - 22 de setembro
  • Nascidos em março - 23 de setembro
  • Nascidos em abril - 24 de setembro
  • Nascidos em maio - 25 de setembro
  • Nascidos em junho - 26 de setembro
  • Nascidos em julho - 28 de setembro
  • Nascidos em agosto - 29 de setembro
  • Nascidos em setembro - 30 de setembro
  • Nascidos em outubro - 1º de outubro
  • Nascidos em novembro - 2 de outubro
  • Nascidos em dezembro - 3 de outubro

Sexta parcela do auxílio emergencial 2021: calendário de saque para público geral

  • Nascidos em janeiro - 4 de outubro
  • Nascidos em fevereiro - 5 de outubro
  • Nascidos em março - 5 de outubro
  • Nascidos em abril - 6 de outubro
  • Nascidos em maio - 8 de outubro
  • Nascidos em junho - 11 de outubro
  • Nascidos em julho - 13 de outubro
  • Nascidos em agosto - 14 de outubro
  • Nascidos em setembro - 15 de outubro
  • Nascidos em outubro - 18 de outubro
  • Nascidos em novembro - 19 de outubro
  • Nascidos em dezembro - 19 de outubro

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Veja calendário com datas de pagamento do Bolsa Família em 2021

ECONOMIA
08:35 | Set. 14, 2021
Autor Alan Magno
Foto do autor
Alan Magno Autor
Ver perfil do autor
Tipo

Beneficiários do Bolsa Família inscritos no Auxílio Emergencial de 2021 recebem o pagamento em calendário específico, tendo como base cronograma de pagamento do programa social já aprovado. Assim, em geral, estes recebem o valor do auxílio alguns dias antes da população geral e já com direito ao saque do valor depositado. 

Assim, aqueles inscritos no Bolsa Família que recebem o Auxílio receberam nos meses de agosto, setembro e outubro, o pagamento referente a 5ª, 6ª e 7ª parcela do auxílio emergencial de 2021 respectivamente. O POVO lista abaixo todas as datas de pagamento.

O pagamento, feito pela Caixa Econômica Federal, ocorre de forma escalonada assumindo como base o último dígito do Número de Identificação Social (NIS) de cada beneficiário, a começar os pagamentos com NIS com final 1 e encerrar com aqueles com NIS 0.

Para quem recebe por meio da Poupança Social Digital, os recursos podem ser movimentados pelo aplicativo Caixa Tem ou sacados por meio do Cartão Bolsa Família ou Cartão Cidadão.

O auxílio emergencial somente será pago quando o valor for superior ao benefício do programa social. Assim, os beneficiários do Bolsa Família, que recebem o auxílio, deverão receber o depósito do valor da ação emergencial no mesmo dia em que seria pago o valor do programa social já existente. 

O POVO lista abaixo o calendário de pagamento do Bolsa Família do mês de agosto, setembro e outurbo. 

Calendário de pagamento para beneficiários do Bolsa Família no mês de setembro

  • NIS com final 1: 17 de setembro
  • NIS com final 2: 20 de setembro
  • NIS com final 3: 21 de setembro
  • NIS com final 4: 22 de setembro
  • NIS com final 5: 23 de setembro
  • NIS com final 6: 24 de setembro
  • NIS com final 7: 27 de setembro
  • NIS com final 8: 28 de setembro
  • NIS com final 9: 29 de setembro
  • NIS com final 0: 30 de setembro

Calendário de pagamento para beneficiários do Bolsa Família no mês de outubro

  • NIS com final 1: 18 de outubro
  • NIS com final 2: 19 de outubro
  • NIS com final 3: 20 de outubro
  • NIS com final 4: 21 de outubro
  • NIS com final 5: 22 de outubro
  • NIS com final 6: 25 de outubro
  • NIS com final 7: 26 de outubro
  • NIS com final 8: 27 de outubro
  • NIS com final 9: 28 de outubro
  • NIS com final 0: 29 de outubro

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Resultado da Dupla Sena, Concurso 2273 hoje, terça, 14 de setembro (14/09)

Saiba como apostar
00:29 | Set. 14, 2021
Autor O Povo
Foto do autor
O Povo Autor
Ver perfil do autor
Tipo

O resultado do concurso 2273 da Dupla Sena será divulgado na noite de hoje, terça-feira, 14 de setembro (14/09). Os números serão sorteados pela Caixa Econômica Federal (CEF) por volta de 20 horas e você pode conferir as dezenas sorteadas nos dois sorteios neste mesmo link logo após confirmação da Caixa. O prêmio está estimado em R$ 250 mil.

Como jogar na Dupla Sena

Segundo o site da Caixa Econômica Federal (CEF), são dois sorteios por concurso e ganha acertando 3, 4, 5 ou 6 números no primeiro e/ou segundo sorteios.

De acordo com a Caixa, para jogar, basta escolher de 6 a 15 números dentre os 50 disponíveis. Ainda segundo a CEF, você pode deixar, ainda, que o sistema escolha os números para você (Surpresinha) e/ou concorrer com a mesma aposta por 2, 4 ou 8, 3, 6, 9 ou 12 concursos consecutivos (Teimosinha).

Apostas online da Dupla Sena

As apostas também podem ser realizadas por meio do Portal Loterias Online.

Resultados anteriores da Dupla Sena

>> Resultado da Dupla-Sena concurso 2272 de sábado, 11 de setembro (11/09). Os números sorteados foram: 1º sorteio: 14-15-28-33-44-46; 2º sorteio: 03-04-09-07-31-46

>> Resultado da Dupla-Sena concurso 2271 de quinta, 9 de setembro (09/09). Os números sorteados foram: 1º sorteio: 09 10 15 21 33 40; 2º sorteio: 03 18 19 25 27 38

>> Resultado da Dupla-Sena concurso 2270 de sábado, 4 de setembro (04/09). Os números sorteados foram: 1º Sorteio - 32 - 09 - 47 - 01 - 36 - 23; 2º Sorteio - 30 - 28 - 06 - 31 - 14 - 03

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Não faltará verba para programa Habite Seguro, diz presidente da Caixa

Política
21:38 | Set. 13, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, garantiu que não faltará verba do banco para o programa habitacional Habite Seguro, lançado hoje (13), em Brasília, destinado a profissionais de segurança pública. Para categorias de imóveis não contempladas pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), a Caixa direcionou ao programa R$ 5 bilhões, mas esse valor poderá ser revisto a depender da demanda.

“Temos R$ 5 bilhões para essa operação, mas se houver demanda de R$ 10 [bilhões], [R$] 15 bilhões, nós temos. Na Caixa não falta dinheiro para emprestar”, disse Guimarães em entrevista ao programa A Voz do Brasil na noite de hoje. O Habite Seguro oferece a policiais civis, militares, federais e rodoviários, além de bombeiros, agentes penitenciários, peritos e guardas municipais, uma subvenção financeira concedida pelo governo federal e condições diferenciadas de crédito imobiliário para aquisição da primeira casa própria.

Para profissionais com até R$ 7 mil de salário que desejem financiar imóveis de até R$ 300 mil, o financiamento será feito pelo MJSP. A pasta destinou R$ 100 bilhões para o programa. “O grande diferencial é que, no caso do Ministério da Justiça, você tem uma redução ou zera o início do pagamento”, disse Guimarães. Com essa verba, será possível financiar até 100% do valor do imóvel, contando com até R$ 13 mil de subsídio na entrada e até R$ 2,1 mil de subsídio na tarifa de contratação.

São 35 anos de prazo para pagamento, com taxa a partir de 3,35% ao ano + Poupança, com saldo devedor atualizado pela Taxa Referencial (TR). Os apartamentos e as casas com preços menores têm as menores taxas de juros.

Os recursos da Caixa citados por Guimarães valem para imóveis de propriedade da Caixa, também com condições especiais de financiamento. Nesses casos, não há pagamento de entrada. O imóvel é 100% financiado. Os imóveis do banco estão disponíveis para compra e atendimento especializado no link www.caixa.gov.br/ximoveis.

 

 

Programa habitacional para profissionais de segurança

Policiais civis, militares, federais e rodoviários, além de bombeiros, agentes penitenciários, peritos e guardas municipais, terão subvenção financeira concedida pelo governo federal e condições diferenciadas de crédito imobiliário para aquisição da casa própria, de acordo com o Programa Nacional de Apoio à Aquisição de Habitação para Profissionais da Segurança Pública, o Habite Seguro, lançado nesta segunda-feira (13), em cerimônia no Palácio do Planalto, com a presença do presidente Jair Bolsonaro, ministros e parlamentares. Leia mais aqui.


55 anos do FGTS

O FGTS, que completa 55 anos hoje, foi criado  para proteger o trabalhador com registro em carteira profissional em caso de demissão sem justa causa e só pode ser sacado em situações específicas. Em um momento de alta inflacionária, há o temor de que a inflação prejudique os trabalhadores com contas vinculadas, fazendo com que os rendimentos do fundo não acompanhem o aumento dos preços. Ações na Justiça discutem o tema. Leia mais aqui.


Caixa responde por 67% do crédito imobiliário

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, disse que a carteira de crédito habitacional do banco soma atualmente um volume R$ 528,9 bilhões, o que representa 67,3% de todo o financiamento imobiliário concedido no país.  São 5,76 milhões de contratos imobiliários em vigor, um crescimento de 12,5% entre 2019 e 2021, período em que ele está na presidência da Caixa. Leia mais aqui.

Matéria atualizada às 21h21 para acréscimo de informação

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Caixa vai reduzir juros para financiamento da casa própria

Economia
20:53 | Set. 13, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, anunciou nesta segunda-feira (13) que o banco vai reduzir a taxa de juros para financiamento imobiliário. Os detalhes, segundo ele, serão informados na quinta-feira (16). 

"A Caixa vai reduzir os juros. Não tá aumentando a Selic? Então, a Caixa Econômica Federal, com um lucro que nunca teve, sem roubar, vai diminuir os juros da casa própria. Mas isso fica para quinta-feira", afirmou durante cerimônia, no Palácio do Planalto, para lançamento do programa habitacional voltado a profissionais da segurança pública.

Atualmente, a carteira de crédito habitacional da Caixa soma um volume R$ 528,9 bilhões, o que representa 67,3% de todo o financiamento imobiliário concedido no país. 

A Caixa oferece quatro modalidades de financiamento habitacional. Algumas delas têm seus juros corrigidos por taxas variáveis, que são influenciadas pela taxa básica de juros, a Selic. 

O anúncio de redução dos juros de financiamento da casa própria pela Caixa ocorre em meio a expectativa de aumento da taxa Selic. Atualmente definida em 5,25% ao ano, as projeções do mercado financeiro indicam que ela encerrará o ano de 2021 em 8% ao ano.

Quando o Banco Central aumenta a taxa básica de juros, a finalidade é conter a demanda aquecida e isso causa reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança. 

Quando a Selic é reduzida, a tendência é de que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle da inflação e estimulando a atividade econômica. 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags