Participamos do

Saiba os maiores vilões da conta de luz

Começou a vigorar a bandeira "escassez hídrica", aumentando o valor da taxa adicional cobrada a cada 100 quilowatts-hora (kWh) de R$ 9,49 para R$ 14,20
14:38 | Set. 02, 2021
Autor Rede Nordeste
Foto do autor
Rede Nordeste Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Ar-condicionado, geladeira e chuveiro elétrico são itens, quase sempre, presentes nos lares brasileiros. Trazem mais conforto e bem-estar aos residentes; no caso da geladeira, sendo equipamento essencial. No entanto, com o aumento na tarifa de energia elétrica, provocado pela crise hídrica, esses equipamentos se
transformam em vilões da conta de luz.

Nesta quarta, 1º, começou a vigorar a bandeira "escassez hídrica", aumentando o valor da taxa adicional cobrada a cada 100 quilowatts-hora (kWh) de R$ 9,49 para R$ 14,20.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

De acordo com o Governo Federal, o aumento foi motivado pela crise hídrica que atinge o Brasil, que vive a pior seca já vista no País em 91 anos. Para economizar, é necessário conhecer os equipamentos eletrônicos que mais consomem energia elétrica.

Segundo dados do Centro Brasileiro de Informação de Eficiência Energética (Procel Info), a geladeira, o ar-condicionado, o aquecedor de ambiente e o chuveiro elétrico são os itens que mais consomem energia elétrica. 

Um ar-condicionado tipo split, menor ou igual a 10.000 BTU/h, muito comum em casas do País, pode custar em um mês R$ 142,28, se usado em média 8h diárias. Outros modelos, de maior potência, podem gastar até o triplo desse valor.

A geladeira, item essencial para conservação de alimentos, tem um custo estimado de 25,20 a 56,88, mensalmente, a depender do modelo utilizado. Já o chuveiro elétrico, usado apenas por 32 minutos ao dia, pode causar um gasto de até R$ 88 na sua conta de luz.

Por sua vez, o aquecedor de ambiente, não tão comum nas residências brasileiras, tem gasto ainda maior. Utilizado em apenas 15 dias de um mês, por 8h ao dia, tem o custo estimado em R$ 193,44.

Calcule o gasto na sua casa

O Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor desenvolveu uma espécie de calculadora de gastos dos equipamentos que consomem energia elétrica. Com a plataforma "Clima & Consumo", a população medir o impacto do seu estilo de vida sobre as mudanças climáticas, comparar a eficiência energética e o custo-benefício de eletrodomésticos. A ferramenta é gratuita e pode ser acessada pelo site do Instituto.

Veja dicas da Aneel para economizar

Chuveiro elétrico

· Tomar banhos mais curtos, de até cinco minutos

· Selecionar a temperatura morna no verão

· Verificar as potências no seu chuveiro e calcular o seu consumo

Ar-condicionado

· Não deixar portas e janelas abertas em ambientes com ar condicionado

· Manter os filtros limpos

· Diminuir ao máximo o tempo de utilização do aparelho de ar condicionado

· Colocar cortinas nas janelas que recebem sol direto

Geladeira

· Só deixar a porta da geladeira aberta o tempo que for necessário

· Regular a temperatura interna de acordo com o manual de instruções

· Nunca colocar alimentos quentes dentro da geladeira

· Deixar espaço para ventilação na parte de trás da geladeira e não utilizá-la para secar panos

· Não forrar as prateleiras

· Descongelar a geladeira e verificar as borrachas de vedação regularmente

Iluminação

· Utilizar iluminação natural ou lâmpadas econômicas e apagar a luz ao sair de um cômodo; pintar o ambiente com cores claras

Ferro de passar

· Juntar roupas para passar de uma só vez

· Separar as roupas por tipo e começar por aquelas que exigem menor temperatura

· Nunca deixe o ferro ligado enquanto faz outra coisa

Aparelhos em stand-by

· Retirar os aparelhos da tomada quando possível ou durante longas ausências (Adige Silva do Jornal do Commercio para a Rede Nordeste)

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags