Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Banco do Nordeste divulga R$ 3,61 bilhões em contratações nos 16 territórios do AgroNordeste

No Ceará, com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), o AgroNordeste aplicou R$ 497,4 milhões em 9.242 operações de crédito
11:26 | Ago. 23, 2021
Autor Beatriz Cavalcante
Foto do autor
Beatriz Cavalcante Articulista quinzenal do O POVO
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Banco do Nordeste (BNB) divulgou contratação de R$ 3,61 bilhões, equivalentes a mais de 74 mil operações de crédito, no âmbito do Programa AgroNordeste.

Segundo a instituição, foram beneficiados trabalhadores e empreendimentos rurais dos 16 territórios inseridos na área de atuação do BNB, integrada por todos estados do Nordeste e pelo norte de Minas Gerais e do Espírito Santo. Os dados são de janeiro até 30 de julho de 2021.

No Ceará, com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), o AgroNordeste aplicou R$ 497,4 milhões em 9.242 operações de crédito, com a seguinte distribuição: 6.122, equivalentes a R$ 460,8 milhões, no território do Vale do Jaguaribe & Quixeramobim, e 3.120, no valor de R$ 36,5 milhões, no território dos Sertões de Crateús e Inhamuns.

No território do Vale do Jaguaribe & Quixeramobim, de janeiro a junho deste ano, as aplicações beneficiaram, principalmente, a infraestrutura voltada para produção e distribuição de energia elétrica, bem como as atividades de bovinocultura leiteira e investimentos destinados a serviços de saúde.

Já no território dos Sertões de Crateús e Inhamuns, as inversões destinaram-se, sobretudo, à pecuária, destacando-se a bovinocultura de corte, e ao comércio.

Conforme levantamentos do Escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste (Etene), as aplicações do AgroNordeste permitiram a criação/manutenção de 17 mil empregos no do Vale do Jaguaribe & Quixeramobim e de 5 mil empregos nos Sertões de Crateús e Inhamuns, isso no ano passado.

O programa

O AgroNordeste, lançado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), em 2019, objetiva impulsionar o desenvolvimento econômico e social sustentável do meio rural da Região, incentivando a organização das cadeias agropecuárias relevantes ou que demonstrem potencial, além de ampliar e diversificar os canais de comercialização.

 

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Preços do GLP no Nordeste

00:30 | Ago. 23, 2021
Autor
Tipo

Alagoas

Preço Médio - R$ 90,32

Mínima - R$ 80,00

Máxima - R$ 95,00

Bahia

Preço Médio - R$ 86,35

Mínima - R$ 77,99

Máxima - R$ 101,00

Ceará

Preço Médio - R$ 98,14

Mínima - R$ 82,00

Máxima - R$ 110,00

Maranhão

Preço Médio - R$ 94,65

Mínima - R$ 90,00

Máxima - R$ 96,99

Paraíba

Preço Médio - R$ 93,51

Mínima - R$ 79,99

Máxima - R$ 105,00

Pernambuco

Preço Médio - R$ 86,24

Mínima - R$ 75,00

Máxima - R$ 100,00

Piauí

Preço Médio - R$ 98,29

Mínima - R$ 93,00

Máxima - R$ 110,00

Rio Grande do Norte

Preço Médio - R$ 98,69

Mínima - R$ 89,00

Máxima - R$ 110,00

 

Sergipe

Preço Médio - R$ 89,38

Mínima - R$ 83,00

Máxima - R$ 95,00

 Fonte: ANP

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Saiba como economizar gás de cozinha com dicas simples:

00:30 | Ago. 23, 2021
Autor
Tipo

Forno quente

Pré-aqueça o forno pelo tempo necessário: Alimentos assados precisam de pré-aquecimento do forno, mas não faça isso por muito tempo. Geralmente, 10 minutos antes a 200 °C é suficiente para a temperatura ficar ideal em boa parte dos alimentos.

Panela certa para cada boca

Use panelas proporcionais à boca do fogão: Para não ter desperdício de gás, é importante que se utilize panela equivalente ao tamanho da boca do fogão, pois parte do calor gerado acaba não sendo passado para a panela.

Use vapor

Quando estiver cozinhando, é possível utilizar o vapor do preparo colocando um escorredeira metálica sobre a panela para cozinhar legumes.

Tampe as panelas

Use a tampa da panela: Alimentos como macarrão pode ser cozinhados com o fogo desligado ao usar a tampa. Deixe a água ferver, adicione a massa, desligue o fogo e coloque a tampa.

Longe de portas e janelas

Evite colocar o fogão em locais da casa que tenham muita circulação de vento, como janelas, portas e ventiladores, pois assim as chamas não apagam e o
gás não escapa.

Pequenos pedaços

Alimentos cortados em partes pequenas cozinham mais rápido, com isso, o gás é menos utilizado.

Gás acabando?

Fique atento aos sinais de quando o gás estiver acabando: Quando o botijão está perto de acabar, as chamas ficam com as pontas avermelhadas.

Use panela de pressão

O uso da panela de pressão reduz os gastos com o gás. A pressão faz os alimentos cozinharem mais rápido, sem precisar ficar por tempo demasiado na panela.

Cuide das bocas do fogão

Limpe as bocas do fogão sempre após o uso do eletrodoméstico, assim, evitando o acúmulo de sujeira e de gordura. Com esse cuidado, evita-se o entupimento do bico por onde o gás sai. Tal entupimento pode provocar o vazamento e perdas.

Cozinhe poucas vezes

Cozinhar menos vezes durante o mês traz economia. Para isso cozinhe uma vez os alimentos e congele. Depois, a partir da necessidade, é só esquentar de acordo com a sua preferência (no micro-ondas, no forno elétrico, ou de forma rápida no fogão por meio de panelas pequenas)..

Fontes: Chama app/Atlas

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Em um ano, preço médio do gás de cozinha subiu 29,7% no Ceará

Economia
00:30 | Ago. 23, 2021
Autor Irna Cavalcante
Foto do autor
Irna Cavalcante Autor
Ver perfil do autor
Tipo

O preço médio do gás de cozinha voltou a subir no Ceará. Na semana encerrada no último dia 21, o botijão de 13 kg do Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) estava sendo comercializado no Estado, em média, a R$ 98,14, segundo dados da Agência Nacional de Petróleo (ANP). São 31 centavos a mais em relação à semana imediatamente anterior, mas 29,7% mais caro do que há um ano (R$ 75,63). O valor máximo encontrado para o produto no Ceará permanece estável desde julho, mas em um patamar elevado, de R$ 110, o maior teto no Nordeste.

 

De acordo com levantamento da ANP, na Região, apenas os piauienses e potiguares pagam tão caro quanto os cearenses pelo gás de cozinha. Sendo que no Rio Grande do Norte a máxima de R$ 110 para o produto foi alcançada apenas na última semana. Antes era R$ 105. Dentre os estados nordestinos, quem tem o menor valor para a máxima são Alagoas e Sergipe (R$ 95).

Dos 11 municípios cearenses que servem de base para pesquisa da ANP, em sete o preço do GLP já ultrapassa R$ 100. Apenas Quixadá, Itapipoca, Iguatu e Canindé ainda não atingiram a máxima, mas estão próximos disso.  

No Ceará, o preço mais barato do botijão de gás é R$ 82. Mesmo patamar das últimas quatro semanas, mas R$ 3 acima da média de julho (R$ 79). Na semana entre os dias 15 e 21 de agosto, o menor valor encontrado para o GLP no Nordeste é o da Bahia (R$ 77,99), conforme levantamento da ANP.

Na avaliação do engenheiro de petróleo, Ricardo Pinheiro Ribeiro, diretor da RPR Engenharia, embora a frequência dos reajustes tenha passado a ser mais espaçada na gestão do general Joaquim Silva e Luna à frente da Petrobras, é inegável o impacto que a política de preços para o produto, que acompanha cotação no mercado internacional, têm tido sobre a renda do consumidor, sobretudo, o de mais baixa renda.

+ Gás de cozinha e energia puxam prévia da inflação na Grande Fortaleza

Em 2021, já foram seis reajustes no preço do GLP praticado pela Petrobras nas refinarias, com alta acumulada de 37,8%. O percentual é mais de sete vezes a variação acumulada no ano do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), indicador que mede a inflação para as famílias de até cinco salários mínimos, que acumula alta de 5,01%, segundo dados do IBGE.

Ricardo explica que no caso do GLP, a situação é ainda mais grave do que em relação a outros combustíveis, porque o Brasil nunca foi autossuficiente na produção do gás butano. O que faz com que os preços internacionais sejam extremamente definidores dos preços praticados no mercado doméstico. Aliado a isso, pesa também o enfraquecimento da moeda brasileira frente ao dólar.

Na prática, esses dois fatores tem corroído o poder de compra dos trabalhadores. “Hoje o preço médio do gás de cozinha é quase 10% do salário mínimo. Ou seja, um peso grande para a maioria dos trabalhadores e é preciso considerar que no Ceará, na maioria das vezes, a renda dos informais não chegam nem ao mínimo. Para os mais pobres, junto com os alimentos, que também estão subindo muito de preço, o gás de cozinha é o que mais pesa”.

Ele lembra que a consequência mais perversa disso é que cada vez mais a população mais pobre tem escolhido alimentos de menor valor nutricional, consumindo, por exemplo, mais "miojo", do que arroz e feijão, ou mesmo se expondo mais aos riscos. “Esta questão do alto preço do GLP, associado à queda de renda das classes C, D e E, que são as mais sensíveis aos aumentos de insumos básicos, vemos o preocupante retorno de famílias economicamente mais frágeis ao consumo de lenha e outros combustíveis não adequados ao uso urbano”.

Quer entender o preço e o mercado do gás de cozinha? Live Economia na Real aborda a questão

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Em agenda no Ceará, Lula visita Porto do Pecém ao lado do governador Camilo Santana

POLÍTICA
11:15 | Ago. 21, 2021
Autor Luciano Cesário
Foto do autor
Luciano Cesário Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Em seu segundo dia de agenda política no Ceará, o ex-presidente Lula participa de uma visita ao Complexo Portuário do Pecém, neste sábado, 21, ao lado do governador Camilo Santana (PT) e de lideranças cearenses do Partido dos Trabalhadores, como os deputados federais José Guimarães, Luizianne Lins e José Airton Cirilo, além do presidente estadual da sigla, Antônio Filho. A dirigente nacional do partido, Gleisi Hoffmann, também integra a comitiva.

Durante a visita, Camilo destacou o potencial econômico do terminal, que segundo ele deve bater recorde na escoação de produtos e alimentos até o fim deste ano. "Apesar de ser um porto com menos de 20 anos, o Pecém vem crescendo em ritmo acelerado.  Somente neste ano, exportou mais 10 milhões de toneladas em mercadorias, e com expectativa de movimentar 20 milhões até dezembro", disse o governador, enquanto apresentava a estrutura do complexo à comitiva do ex-presidente.

Nas redes sociais, o ex-presidente elogiou a estrutura do porto e destacou que o terminal de cargas cearense é "referência de desenvolvimento e geração de emprego" no País. "O Ceará é o ponto mais próximo da Europa no Brasil. Por aqui entram todos os cabos de fibra ótica do País. Um porto inteligente, que gera mais de cearense!", escreveu Lula em publicação no Instagram. Na ocasião, o petista também posou para fotos com operários. 


Ainda durante este sábado, Lula deve participar de uma coletiva de imprensa na Zona de Processamento de Exportação do Ceará – ZPE, localizada dentro das instalações do completo portuário. Ontem, 20, poucas horas após desembarcar na Capital Cearense, Lula foi recebido pelo governador Camilo Santana no Palácio da Abolição, sede do Poder Executivo Estadual. “Conversamos sobre a conjuntura política do país e as ações em andamento no estado do Ceará. Agradeço pela visita”, escreveu o governador em suas redes sociais ao término do encontro.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Consul lança campanha exclusiva de lavadoras para o Nordeste

Economia
09:12 | Ago. 20, 2021
Autor Irna Cavalcante
Foto do autor
Irna Cavalcante Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Mirando ampliar a participação no mercado nordestino, a marca de eletrodomésticos Consul lança campanha exclusiva para linha de máquinas de lavar, valorizando as tradições culturais e os hábitos regionais. Com o mote “Com você, a gente cuida”, a iniciativa tem como objetivo conectar a marca com os consumidores nordestinos em diálogos de pertencimento.

A categoria de máquinas de lavar roupas é hoje a terceira maior no mercado de linha branca. Dados da pesquisa Kantar mostram que na Região há um potencial de 4 milhões de lares a serem alcançados no segmento. Ou seja, mais da metade da população dessas regiões ainda lavam à mão ou no tanquinho.  No Ceará, a categoria ainda apresenta um baixo índice de penetração de lavadoras automáticas, sendo apenas 40% de penetração da categoria.

“Durante essa imersão com o consumidor da categoria na região, entendemos que os fatores culturais interferem de maneira significativa nas escolhas e que as tradições nas formas de lavar, passadas por gerações, também possuem uma importância relevante na sua rotina, comenta Allyne Magnoli, diretora de Marketing da Whirlpool, dona da marca Consul.

Ela reforça que a rotina de lavar roupa vai além da higienização e que fatores climáticos, econômicos e culturais também geram um impacto sobre a opinião dos consumidores. como a preocupação sobre os gastos com energia, água, e a própria valorização da artesania, que gera uma desconfiança quanto ao avanço tecnológico dessa categoria.

“Por isso, nosso propósito é estar junto dos nossos consumidores e consumidoras, facilitando seu dia a dia, tirando a parte pesada do processo, mas respeitando o espaço para o cuidado com suas peças, com sua família”.

Com foco em homens e mulheres, de 25 a 35 anos, classes A, B e C, a campanha “Com você, a gente cuida. Consul” aposta em uma linguagem de identificação cultural com o consumidor e consumidora, reconhecendo seu legado e o que, de fato, é importante. Por isso, apresenta identidade visual alegre, vibrante, divertida e com inspiração no cobogó, elemento arquitetônico característico da região.

“Além disso, todo o discurso se baseia na rotina nordestina, do seu modo de agir, da sua pluralidade (apresenta os diferentes sotaques das principais capitais) e, principalmente, no seu cuidado com a roupa”

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags