PUBLICIDADE
Economia
NOTÍCIA

Comércio paulista gera 21,3 mil empregos em maio e mantém cenário otimista

16:13 | 15/07/2021

O comércio do Estado de São Paulo gerou 21.388 vagas formais de emprego em maio, resultado de 97.560 admissões e 76.172 desligamentos. Os dados são da Pesquisa do Emprego no Estado de São Paulo (Pesp), da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), divulgada nesta quinta-feira, 15.

Na avaliação da Fecomercio, haverá mais geração de vagas nos meses seguintes, com o avanço da vacinação contra covid-19 e a retomada de outros setores da economia. "O consumo represado ajuda a evolução das vendas no curto prazo e traz o otimismo aos gestores empresariais. Este ciclo deve se manter, mesmo considerando os impactos dos avanços recentes de endividamento, inadimplência e inflação no poder de compra das famílias", aponta a instituição.

Segundo a entidade, o resultado de maio se deve ao feriado do Dia das Mães, que influenciou na decisão dos comerciantes de contratar, e aponta para a consolidação da reabertura do comércio. Este também foi o primeiro mês, desde fevereiro, em que as atividades não essenciais do comércio puderam atender presencialmente seus clientes.

As três divisões que formam o comércio ficaram positivas. O varejo gerou 16.990 empregos; o atacado, 3.329 vagas; e o comércio e reparação de veículos, outras 1.069. No acumulado de janeiro a maio, houve um avanço de 24.021 novos empregos no comércio do Estado, enquanto o saldo de 12 meses (de junho de 2020 a maio de 2021) é de mais 144.644 vagas.

Na capital paulista, o comércio também ficou positivo em maio, quando a cidade registrou a criação 6.261 vagas no total do setor, sendo 5.039 no varejo, 928 no atacado e 294 em comércio e reparação de veículos.