PUBLICIDADE
Economia
NOTÍCIA

Chesf projeta investimentos de R$ 15 bilhões em dez anos em geração de energia no Nordeste

Plano reserva ainda R$ 1,25 bilhão para novos empreendimentos hidrelétricos; R$ 1,75 bilhão em geração térmica; R$ 3 bilhões para expansão eólica; e R$ 7 bilhões para energia solar para próxima década

Alan Magno
12:24 | 02/07/2021
Companhia Hidrelétrica do São Francisco projeta R$ 15 bilhões em investimento na geração de energia no Nordeste nos próximos dez anos (Foto: Armando de Oliveira Lima)
Companhia Hidrelétrica do São Francisco projeta R$ 15 bilhões em investimento na geração de energia no Nordeste nos próximos dez anos (Foto: Armando de Oliveira Lima)

Com foco na geração de energia do Nordeste, Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) projeta investimento de R$ 15 bilhões na próxima década. Parte dos aportes projetados integram verbas já aprovadas para plano de atuação a partir de 2021 até o ano de 2025. As propostas foram apresentadas durante o primeiro encontre de engenharia somando parcerias para gerar transformação realizada no último dia 29 de junho. 

LEIA MAIS | Bandeira vermelha sofre reajuste de 52% e conta de luz ficará mais cara a partir de julho

Quer dicas para economizar energia? Assista agora no programa Dei Valor


O planejamento apresentado reserva ainda R$ 1,25 bilhão para novos empreendimentos hidrelétricos; R$ 1,75 bilhão em geração térmica; R$ 3 bilhões para expansão eólica; e R$ 7 bilhões para energia solar para próxima década.

No evento, transmitido online e com a presença de empresas e profissionais do setor, a Diretoria da empresa pontua para já detém liberação de R$ 2,1 bilhões para investimentos nos próximos quatro anos. O segmento de transmissão representa R$ 450 milhões em aplicação em 21 processos licitatórios em empreendimentos em todos os nove estados do Nordeste.  

O diretor de Engenharia da Chesf, Reive Barros, abriu o Encontro, pontua que a implementação de tais investimentos até 2025 consiste na consolidação da base para o crescimento nos valores de investimento futuro. "Consideramos esses investimentos importantes, pois eles são uma ideia da expectativa de negócios nos próximos anos e, a partir daí, definir as estratégias de trabalho", afirmou o diretor.

Na pauta, os superintendentes de Engenharia de Transmissão e de Engenharia de Geração, Fábio Nepomuceno e Douglas Balduíno, falaram do portfólio de investimentos previstos para os próximos anos. A Diretoria apresentou um plano de investimento que chega à ordem de R$ 15 bilhões para a próxima década. 

O portfólio de obras representa um montante maior de aplicação de verbas, de acordo com dados apresentados pelo superintendentes de Engenharia de Transmissão e de Engenharia de Geração, Douglas Balduíno, estão previstos R$ 14,6 bilhões até o ano de 2030. Entre os projetos estão a expansão de carta de geração da empresa, modernização do parque gerador e digitalização das usinas hidrelétricas. Para esta última aplicação, projeta-se o investimento de R$ 1,6 bilhão até 2025.