PUBLICIDADE
Economia
NOTÍCIA

''Não podemos escolher vacinas, todas são boas'', diz Luiza Trajano

A empresária da Magazine Luiza assegurou, que até o começo de julho, o País deverá ter mais doses de vacinas

21:02 | 22/06/2021
Declaração foi dada durante palestra virtual nesta quarta-feira, 2 (Foto: Divulgação)
Declaração foi dada durante palestra virtual nesta quarta-feira, 2 (Foto: Divulgação)

O movimento Unidos Pela Vacina, lançado em fevereiro pela empresária Luiza Helena Trajano, fundadora do Magazine Luiza e do grupo Mulheres do Brasil, busca agilizar o processo de imunização dos municípios brasileiros, com o objetivo de vacinar toda a população até setembro deste ano.

Durante a coletiva promovida pelo Unidos pela Vacina nesta terça-feira (22), o grupo defendeu a necessidade de manter o andamento da imunização para reduzir a mortalidade pela doença no País e destravar a economia. E Luiza acrescentou: ''Não podemos escolher vacinas, todas são boas''.

A empresária e líder do movimento afirmou ainda que as paralisações de campanhas de imunização em alguns municípios registradas ontem foi um problema pontual. Como foi o caso da interrupção da vacinação anunciada pela Prefeitura de São Paulo, nesta terça-feira. A imunização contra a Covid-19 foi suspendida por desabastecimento de doses. A previsão de retomada das atividades na capital começa a partir de quarta-feira (23).

O projeto Unidos pela Vacina conta com a adesão de mais de 230 empresas. As maiores doações somam aproximadamente R$ 30 milhões, convertidos em compras de materiais e equipamentos para acelerar a vacinação. Durante a coletiva, Eduardo Sirotsky Melzer, fundador da EB Capital e membro da iniciativa, afirmou que “entre esses itens, os principais são câmaras frias e refrigeradores para manter as vacinas na temperatura ideal”.

O grupo divulgou o balanço de números já alcançados pelo movimento: mais de 332 mil itens para doação, com 1.800 cidades brasileiras amadrinhadas por empresas dentro do projeto, além de outros 240 municípios atendidos com diferentes tipos de doações. Em cada estado, o movimento é sempre coordenado por uma representante do Mulheres do Brasil e por um empresário local.

Como fazer parte do movimento

Qualquer empresa pode participar como doadora de produtos específicos ou amadrinhando um ou mais municípios. Para isso, deve enviar um e-mail para [email protected], informando nome, CNPJ, e-mail e telefone do responsável a aguardar as instruções.