PUBLICIDADE
Economia
NOTÍCIA

Comissão de Minas e Energia debate crise hídrica no País

O Brasil está em alerta em relação a uma das maiores crises hidrológicas e risco de racionamento de energia

10:55 | 15/06/2021
Crise hídrica já impacta em alta na conta de luz (Foto: Caio Coronel/Itaipu)
Crise hídrica já impacta em alta na conta de luz (Foto: Caio Coronel/Itaipu)

A Comissão de Minas e Energia da Câmara dos Deputados discute, nesta terça-feira, 15, a crise hídrica que atinge o País.


LEIA TAMBÉM | Crise hídrica piora clima da votação sobre a Eletrobras 

Na semana passada, o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), órgão do setor que monitora as condições de geração de energia no Brasil, divulgou uma nota técnica alertando para os níveis críticos de armazenamento, até o fim do ano, dos reservatórios das usinas hidrelétricas que atendem os subsistemas Sul e Sudeste/Centro-Oeste.

"O Brasil vive a maior crise hidrológica da história e pode ter problemas com o fornecimento de eletricidade com efeitos deletérios para a sociedade e para a economia nacional", afirma o deputado Christino Áureo (PP-RJ), um dos proponentes do debate.

Ele lembra que a falta de água e o consequente acionamento de usinas térmicas deve aumentar o custo da energia para os consumidores.

"As consequências dessa crise podem afetar a inflação e o crescimento do PIB", alerta o deputado Danilo Forte (PSDB-CE). "Segundo os analistas, existe ainda o perigo de blecautes e de racionamento nos meses de seca que estão por vir."

Debatedores

- o diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), André Pepitone da Nóbrega;
- o diretor-geral do ONS, Luiz Carlos Ciocchi;
- a diretora-presidente da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA), Christianne Dias Ferreira;
- o presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Thiago Barral;
- o coordenador-geral de Ciências da Terra do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Gilvan Sampaio de Oliveira;
- o presidente da Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica (Abradee), Marcos Madureira. (Agência Câmara de Notícias)