PUBLICIDADE
Economia
NOTÍCIA

Caixa terá pagamento parcial e pausa em contrato para beneficiários do Auxílio Emergencial e desempregados

Também foram anunciadas as regras do 1º Feirão da Casa Própria que terá 180 mil imóveis em todo País

11:47 | 07/06/2021
Beneficiários do Auxílio emergencial e quem está recebendo seguro desemprego poderão solicitar pausa em contratos (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Beneficiários do Auxílio emergencial e quem está recebendo seguro desemprego poderão solicitar pausa em contratos (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

A Caixa anunciou nesta segunda-feira, 7, novas medidas para a renegociação dos contratos de financiamento imobiliário com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE). Dentre as novidades, está a possibilidade de redução da parcela em até 75% e pausa no pagamento das prestações pelo prazo de até seis meses para beneficiários do Auxílio Emergencial 2021 ou clientes que estejam recebendo o seguro desemprego. Em live, o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, também explicou como vai funcionar o 1º Feirão Virtual da Casa Própria neste ano, com 180 mil imóveis, e os resultados recordes do crédito imobiliário nos primeiros cinco meses do ano

De acordo com as novas regras, os valores não pagos durante a vigência da negociação por pausa ou pagamento parcial, de acordo com o percentual escolhido, serão incorporados ao saldo devedor do contrato e diluídos no prazo remanescente. O contrato não está isento da incidência de juros remuneratórios, seguros e taxas. A taxa de juros e o prazo contratados inicialmente não sofrem alteração.

Como vai funcionar:

A solicitação de pagamento parcial pode ser feita pelo aplicativo Habitação Caixa. O pagamento está disponível nas seguintes condições:
- Os clientes poderão, por até 6 meses, reduzir o valor da sua prestação em até 25%;
- Aqueles que optarem por reduzir entre 25% e 74,99% da prestação poderão fazê-lo por até 3 meses, devendo, para isso, apresentar autodeclaração de perda de renda;
- Os clientes que necessitem de redução acima de 75% do valor da prestação devem apresentar comprovação documental da perda de renda para avaliação pela Caixa
Já a pausa no pagamento das prestações está disponível pelo prazo de até seis meses, para beneficiários do Auxílio Emergencial 2021 ou clientes que estejam recebendo Seguro Desemprego. A solicitação pode ser feita pelo aplicativo Habitação Caixa ou pelo 0800 104 0104.

 

Feirão da Casa Própria 2021


O 1º Feirão Digital Caixa da Casa Própria será realizado de 25 de junho a 4 de julho. Serão ofertados cerca de 180 mil imóveis em todo o país, com a participação de mais de 600 construtoras. Também estarão disponíveis mais de 6 mil imóveis Caixa com condições especiais de financiamento.

A plataforma vai estar disponível a partir de 25 de junho. Nela, os interessados poderão realizar a simulação do financiamento e ser atendido por correspondentes do banco via chat. De acordo com Guimarães, o novo modelo de formato totalmente virtual atende às novas necessidades do cliente e do mercado.

Desempenho recorde

Nos cinco primeiros meses do ano, o banco bateu recorde na concessão de crédito imobiliário. São mais de R$ 523 bilhões em carteira em 5,7 milhões de contratos. Alta de 9% em relação ao mesmo período do ano passado. Hoje a Caixa responde por 68% do mercado imobiliário.

"Crescemos muito, em especial com recursos próprios de poupança, dado que os recursos de FGTS são aqueles direcionados ao que era o Minha Casa, Minha Vida, hoje, é o Minha Casa Verde e Amarela”, ressaltou o presidente da Caixa.

De janeiro a maio de 2021, a Caixa atingiu R$ 52,4 bilhões em concessão de crédito, crescimento de 41,4% em relação ao mesmo período de 2020. O banco celebrou 240,6 mil novos contratos, beneficiando mais de 962 mil brasileiros. As contratações com recursos da poupança (SBPE) totalizaram R$ 29,6 bilhões, um crescimento de 112,9% em relação ao período de janeiro a maio de 2020, e de 678,9%, se comparado ao mesmo período de 2018.

Já no segmento pessoa jurídica, foram contratados 987 empreendimentos, para produção de 121,5 mil novas unidades habitacionais, gerando 367,6 mil empregos diretos e indiretos.