PUBLICIDADE
Economia
NOTÍCIA

Gasolina e diesel sofrem segundo reajuste em seis dias e ficarão mais caros a partir de terça, 9

O diesel vai subir R$ 0,15 por litro e a gasolina será de R$ 0,23 por litro a partir da terça-feira, 9, nas refinarias da Petrobras

Alan Magno
12:33 | 08/03/2021
Com mais um reajuste em menos de uma semana, Petrobras aumenta preço do diesel e da gasolina a partir de terça-feira, 9 (Foto: Thais Mesquita)
Com mais um reajuste em menos de uma semana, Petrobras aumenta preço do diesel e da gasolina a partir de terça-feira, 9 (Foto: Thais Mesquita)

A Petrobras anunciou nesta segunda-feira, 8, o sexto aumento da gasolina e o quinto do diesel este ano, em meio à substituição do presidente da companhia pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, por considerar os aumentos dos combustíveis da estatal excessivos. Com o novo reajuste, o diesel vai subir R$ 0,15 por litro e a gasolina será de R$ 0,23 por litro a partir de amanhã, 9, nas refinarias da empresa. A informação foi divulgada pela Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis (Abicom), sendo este o segundo reajuste implementado pelo governo Bolsonaro em menos de uma semana. 

Novo reajuste é autorizado seis dias após o último reajuste nos combustíveis, implementado no dia 2 de março nas refinarias da Petrobras quando houve um aumento de 4,8% no preço da gasolina, 5% do diesel e 5,2% no gás de cozinha. Antes disso, no dia 19 de fevereiro, o diesel subiu 15%, a gasolina comum, 10%. Com o novo aumento, a alta acumulada no ano supera os 34,5% no caso do diesel. Na gasolina, chega aos 2%, e 19% no gás de cozinha.



No Brasil, os preços da gasolina comum já ultrapassavam os R$ 6 por litro em oito Estados, com previsão deste número subir para 15 já na próxima semana, tendo em vista que o reajuste de 2 de março ainda não havia sido totalmente transferido para o consumidor.

Nesta segunda-feira, 8, o diesel no país já era encontrado por R$ 5,85, enquanto o etanol hidratado (álcool) atingia R$ 5,69 e o o botijão de 13 kg do gás liquefeito de petróleo (GLP), o gás de cozinha, estava sendo comercializado por até R$ 110. Todos já contavam projeções de elevação dos preços com relação ao reajuste anterior, devendo ser o aumento ainda maior do que o esperado, a partir do dia 15 de março, assumindo como base o acumulado do reajuste implementado esta semana e o da semana anterior que ainda não havia atingido todos os pontos de venda. 

Os novos preços a serem praticados pela estatal serão de R$ 2,86 por litro para o diesel e de R$ 2,84 por litro para a gasolina, confirmou a Petrobras. O novo aumento segue os preços do petróleo e derivados no mercado internacional, impulsionados pela manutenção do corte de produção dos países exportadores de petróleo (Opep).

Nesta segunda-feira, o petróleo tipo Brent para maio era cotado a US$ 69,45 o barril, chegando perto dos US$ 70 barril, depois de ter chegado a cair a US$ 20, o barril, no auge da pandemia (abril/maio) no ano passado.

Com Agência Estado