PUBLICIDADE
Economia
NOTÍCIA

Vendas no varejo físico na semana do Natal têm pior desempenho desde 2003

Surgimento de uma segunda onda de contaminação de Covid-19 afugentou o consumidor das lojas e parte das vendas de Natal foi antecipada na Black Friday

11:39 | 11/01/2021
O impacto da pandemia chegou às vendas do Natal (Foto: AURÉLIO ALVES)
O impacto da pandemia chegou às vendas do Natal (Foto: AURÉLIO ALVES)

As vendas no varejo físico brasileiro na semana do Natal de 2020 tiveram queda de 10,3% ante o mesmo período de 2019, segundo o Indicador de Atividade do Comércio da Serasa Experian, registrando o pior desempenho da série histórica, iniciada em 2003. O resultado considera o período do dia 18 ao dia 24 de dezembro e é calculado com base em uma amostra das consultas realizadas no banco de dados da Serasa Experian.

Na análise do fim de semana, entre 18 e 20 de dezembro, a queda foi de 5,6% frente aos dias 20 a 22 do mesmo mês de 2019. Em São Paulo, a redução nas vendas foi menos significativa do que a média do País. Houve recuo de 7,8% na semana da data comemorativa e de 1,0% no fim de semana.

Em nota, os especialistas da Serasa Experian afirmam que o surgimento de uma segunda onda de contaminação de Covid-19 afugentou o consumidor das lojas. Além disso, dizem, parte das vendas de Natal foi antecipada na Black Friday, período em que o movimento do varejo físico mostrou alta de 6,1%.