PUBLICIDADE
Economia
NOTÍCIA

Apesar da pandemia, fortuna dos mais ricos do planeta aumenta em 31% em 2020; confira ranking

Classificação da Bloomberg mostra diariamente a classificação das pessoas mais ricas do mundo

Wanderson Trindade
17:36 | 02/01/2021
 Jeff Bezos, dono da Amazon, é considerado o homem mais rico do mundo (Foto: Reprodução/Forbes)
Jeff Bezos, dono da Amazon, é considerado o homem mais rico do mundo (Foto: Reprodução/Forbes)

Apesar da pandemia de Covid-19 ter afetado empregos, empresas e estados, a saúde financeira dos mais ricos do mundo não foi afetada negativamente nos últimos meses. Ao contrário, ela cresceu.

Isso é o que mostra o Índice Bloomberg Billionaires, que classifica diariamente as pessoas mais ricas do planeta. E a economia desse seleto grupo apresentou crescimento de 31% no comparativo de 2020 com 2019.

Conforme explica a Bloomberg, boa parte desse salto acontece pelos ganhos oriundos do mercado acionário, o qual beneficiou justamente os donos das maiores fatias de grandes empresas.

A lista das 500 pessoas mais ricas é encabeçada pelo fundador da Amazon, Jeff Bezos. Este último tem fortuna estimada US$ em 190 bilhões. Com US$ 20 bilhões a menos aparece Elon Musk, fundador e CEO da Tesla e da SpaceX.

Brasileiros


Do Índice Bloomberg Billionaires, nove brasileiros aparecem entre os mais ricos do mundo.

São eles, Jorge Paulo Lemann, com US$ 23,8 bilhões (66º da lista); Eduardo Saverin, com US$ 14,8 bilhões (138º); Marcel Telles, com US$ 11,3 bilhões (182º); Carlos Sicupira, com 10 bilhões (223º); Pedro Moreira Salles, com US$ 5,67 bilhões (462º); e Joao Moreira Salles (498º); Fernando Moreira Salles (499º) e Walter Salles (500º). Esses últimos têm fortunas avaliadas em 5,23 bilhões.