PUBLICIDADE
Economia
Noticia

Air Europa anuncia retomada do voo Fortaleza-Madri para março de 2021

Neste retorno, será ofertado para os passageiros uma frequência semanal. As passagens já custam quase R$ 3 mil

Samuel Pimentel
17:03 | 20/10/2020
A Air Europa volta a operar no Aeroporto de Fortaleza (Foto: Divulgação)
A Air Europa volta a operar no Aeroporto de Fortaleza (Foto: Divulgação)

A Air Europa anunciou a retomada do voo Fortaleza-Madri para março de 2021, com uma frequência semanal. A partida será aos domingos e os bilhetes já estão sendo comercializados. Inicialmente, a companhia previa reiniciar sua operação na Capital neste mês de novembro. As passagens aéreas da rota custam quase R$ 3 mil, segundo consta em pesquisa no site da companhia (aireuropa.com.br/voos).

A empresa aérea iniciou o retorno dos voos internacionais saindo do Brasil desde julho, com duas frequências semanais saindo de São Paulo. Em dezembro, retoma a frequência semanal entre Salvador e Madri. Em março do próximo ano, além de Fortaleza, volta semanalmente em Recife.

Segundo a companhia, em nota, para atender a demanda brasileira, a Air Europa possui acordos com a Gol e a Azul, permitindo que passageiros de todo o País voem com a empresa. Ainda possibilita o pagamento parcelado em até 10 vezes sem juros e conta com uma política de flexibilidade, que permite uma alteração gratuita, sem cobrança de multa, apenas diferença na tarifa, caso houver.

Segundo a Air Europa, até o fim de 2020, a companhia irá duplicar o número de voos na América Latina, com ampliação das frequências e incorporação de novos destinos, aumentando em 72% a oferta de assentos. 

Além das operações no Brasil, a Air Europa planeja o retorno em todo o continente americano saindo de Madrid. Em novembro, retoma os voos para Colômbia, Venezuela, República Dominicana, Equador e Cuba. Em dezembro, a companhia projeta ter 18 dos 23 destinos americanos operando, em cidades como Miami, nos Estados Unidos, também cidades do Panamá, e aumento das frequências já retomadas.

Em março do próximo ano, a operação da Air Europa também deve retornar a Nova York, nos Estados Unidos, e Cancún, no México. Na Europa, a empresa já retomou suas operações para 25 destinos. "A companhia adotou medidas de segurança e proteção contra o coronavírus, como uso obrigatório de máscara durante o voo, mudanças no serviço de bordo e incentivo ao check-in online. Todas as medidas, além de recomendações para as viagens podem ser encontradas no site da Air Europa", informa a empresa.

Restrições e obrigatoriedades para viagens à Espanha

É obrigatório preencher um formulário de controle de saúde e assiná-lo eletronicamente antes de sua viagem à Espanha. Você pode acessar o formulário e assiná-lo no portal spth.gob.es/. Você não deve viajar para a Espanha se tiver sintomas relacionados ao Covid-19 ou se suspeitar deles. Se você não apresentar sintomas, não será obrigado a entrar em quarentena ao chegar à Espanha.

Uma vez assinado, você obterá um código QR que deverá ser apresentado de forma obrigatória ao chegar à Espanha (é válido em formato digital e impresso). Lembre-se que é imprescindível preencher um formulário independente para cada viagem e pessoa.

Será realizado um controle de saúde a todos os viajantes que cheguem à Espanha por via aérea ou marítima. Este controle pode incluir a medição da temperatura, a comprovação dos documentos e o exame visual sobre o estado do passageiro. Em todos os casos, deverá ser apresentado o formulário de controle de saúde (FCS).

Os passageiros não estão autorizados a entrar até 31 de outubro de 2020.

Isso não se aplica a:
- nacionais e residentes da Espanha;
- passageiros chegando da Áustria, Bélgica, Bulgária, Croácia, Chipre, Tcheca, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Irlanda (Rep.), Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Holanda , Noruega, Polônia, Portugal, Romênia, Eslováquia, Eslovênia, Suécia ou Suíça;
- residentes em Andorra, Bulgária, Croácia, Chipre, Mônaco, Romênia, San Marino, Cidade do Vaticano (Santa Sé) ou um Estado-Membro Schengen chegando de um país diferente da Bulgária, Croácia, Chipre, Romênia ou um Estado-Membro Schengen retornando via Espanha para seu país de residência;
- residentes em Andorra, Austrália, Canadá, Geórgia, Japão, Coréia (Rep.), Mônaco, Nova Zelândia, Ruanda, San Marino, Tailândia, Tunísia, Reino Unido, Uruguai ou Cidade do Vaticano (Santa Sé), se vierem do país de residência;
- passageiros com visto de longa duração emitido por um Estado-Membro Schengen que regressem através da Espanha ao seu país de residência;
- passageiros com passaporte diplomático em viagem de serviço;
- marinheiros mercantes;
- pessoal militar;
- membros da família imediata de um nacional de um Estado-Membro da UE que viajem juntos ou viajem para se juntar a um nacional de um Estado-Membro da UE;
- membros da família imediata de um cidadão britânico viajando junto ou viajando para se juntar ao cidadão britânico;
- passageiros que sejam parceiros solteiros de cidadãos espanhóis. Eles devem ter uma confirmação de sua relação emitida por um consulado da Espanha;
- alunos com prova de estar matriculado em um curso na Áustria, Bélgica, Tcheca, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Holanda, Noruega, Polônia, Portugal, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia ou Suíça. Eles devem:
- ter um seguro médico;
- estar viajando para o país onde estudam, no máximo 15 dias antes do início do curso.
- Trabalhadores altamente qualificados cujo trabalho é necessário e não pode ser adiado ou executado à distância, incluindo participantes em eventos desportivos de alto nível que se realizem em Espanha, sendo necessário credenciá-lo na repartição consular correspondente.
- Pessoas que viajam por motivos familiares imperativos, devidamente credenciadas e credenciadas na repartição consular correspondente.
- Pessoas que prestem prova documental na repartição consular correspondente por motivo de força maior ou necessidade, ou cuja entrada seja permitida por motivos humanitários.

Os passageiros devem preencher um "Formulário de Controle de Saúde FCS" em spth.gob.es/ . Um código QR gerado a partir do formulário preenchido deve ser apresentado na chegada.

-Isso não se aplica a passageiros em trânsito.
Autorizações de residência e vistos "D" que expiraram entre 17 de dezembro de 2019 e 21 de junho de 2020 são aceitos para entrada até 21 de dezembro de 2020.
Os passageiros estão sujeitos a exames médicos na chegada.

Fonte: Embaixada da Espanha