PUBLICIDADE
Economia
NOTÍCIA

Gasolina chega a R$ 4,49 em Fortaleza; preço é maior do que o registrado no início deste mês

A comparação entre os valores máximos observados no inicio deste mês e durante esta tarde, apontou um aumento de cerca de 2,28% do preço

Gabriela Almeida
16:49 | 12/08/2020
Preço da gasolina sobe em Fortaleza (Foto: Fábio Lima)
Preço da gasolina sobe em Fortaleza (Foto: Fábio Lima)

O preço da gasolina em Fortaleza chegou a R$ 4,49 nesta quarta-feira, 12, segundo pesquisa feita pelo O POVO nos postos de combustíveis da Capital. O valor é maior do que o registrado no dia primeiro deste mês, quando o produto chegava a custar no máximo R$ 4,39 - conforme apontou pesquisa da Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP).

O órgão levantou dados após realizar apuração em 101 postos da Cidade, onde ainda foi observado à época um preço minimo de revenda de R$ 3,95 e média de R$ 4,19. A comparação entre os valores máximos observados no inicio deste mês e durante esta tarde, apontou um aumento de cerca de 2,28% do preço.

LEIA MAIS | Nova gasolina passa a valer hoje, 3; saiba o que muda

Com redução de movimento pela metade, preço da gasolina segue em queda no Ceará

Bruno Lughetti, consultor na área de petróleo e energia, explicou que o Ceará passou por um momento de reflexo de alta quanto a Petrobras aumentou os preços dos combustíveis na refinaria, mas que os valores vinham em um processo de baixa, gerado pela competição de mercado.

Quando a pandemia ocorreu no Estado e passou a provocar uma diminuição do número de veículos em circulação, resultando na baixa demanda de consumo, essa queda de preço foi ainda mais acentuada. Agora, com os serviços econômicos retomando o funcionamento, o valor sofre variações de aumento e deve seguir estagnado por cerca de 30 dias.

Nova gasolina e estagnação

Um dos motivos que também deve resultar na alteração do valor serão as novas especificações da gasolina automotiva, que entraram em vigor na última semana. Segundo Bruno, a qualidade do combustível vai fazer com que ele custe 4 centavos a mais do que o observado anteriormente.

"A gasolina de legítima qualidade atende aos padrões internacionais e traz inúmeros benefícios ao veiculo, como a redução de consumo por quilômetro rodado. Chega ao mercado com um preço mais caro para compensar o melhor rendimento que ela proporciona", explica o especialista. Apesar do novo padrão já estar valendo, os postos tem até novembro para venderem produto.

Bruno considera ainda que as variações não afetam significativamente o preço da gasolina, pois a situação de competitividade que o mercado vive permite que o combustível se mantenha em processo de baixa. Nesse sentido, a retomada econômica - entre outros, são fatores que devem apenas "mexer" com os valores.

Confira galeria

 

Clique na imagem para abrir a galeria

Colaborou a repórter Julia Duarte