PUBLICIDADE
Economia
Noticia

Coronavírus no Nordeste: Ceará é o terceiro em pedidos de seguro-desemprego durante pandemia

Foram 8.299 mil solicitações de auxílio nos primeiros 15 dias de abril deste ano

Bruna Damasceno
16:19 | 28/04/2020
Informalidade é desafio para o mercado de trabalho cearense.
Informalidade é desafio para o mercado de trabalho cearense. (Foto: O POVO)

Atrás somente da Bahia (12.316) e Pernambuco (9.345), o Ceará é o terceiro em número de pedidos de seguro-desemprego em meio à pandemia do novo coronavírus no Nordeste. Ao todo, 8.299 mil trabalhadores demitidos sem justa causa solicitaram o auxílio na primeira quinzena de abril, no Estado.

Nos últimos 15 dia do mês de março, foram 6.365 entradas para ter acesso ao benefício. Em todo o Brasil, o número chega a 804.538. Os dados, da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, foram divulgados nesta terça-feira, 28.

São Paulo registrou o maior volume, com 77.121 solicitações, seguido por Minas Gerais (33.001) e Rio de Janeiro (20.661). O levantamento, no entanto, não contabiliza os trabalhadores que sequer conseguiram fazer a solicitação.

Durante coletiva de imprensa, o secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Bruno Bianco, afirmou que cerca de 200 mil pedidos de seguro-desemprego ainda não foram efetivados. O mercado de trabalho enfrenta forte pressão em razão da crise sanitária e econômica da Covid-19.

Veja o ranking do Nordeste em solicitações:

Bahia  12.316
Pernambuco  9.345
Ceará  8.299
Rio Grande do Norte  3.222
Paraíba  2.692
Maranhão  2.474
Piauí  1.961
Alagoas  1.949
Sergipe  1.825

Veja como solicitar pela internet o seguro-desemprego

Acesse o endereço e cadastre-se para solicitar o benefício: https://servicos.mte.gov.br/#/loginfailed/redirect=

Para dúvidas e esclarecimentos, o empregado pode ligar para o Alô Trabalho 158 ou acionar as superintendências por e-mail.

Em cada unidade da Federação, basta trocar a sigla da UF para a do local desejado (no caso do Ceará, [email protected]).

Trabalhador doméstico

Uma funcionalidade para o trabalhador doméstico demitido sem justa causa foi lançada é a solicitação do seguro-desemprego pela internet (https://www.gov.br/pt-br/servicos/solicitar-seguro-desemprego-empregado-domestico).

Para ter direito ao benefício, o trabalhador deve comprovar o vínculo empregatício, como empregado doméstico, durante pelo menos 15 meses nos últimos 24 meses; declarar que não está em gozo de benefício de prestação continuada da Previdência Social, exceto auxílio-acidente e pensão por morte; e que não possui renda própria de qualquer natureza suficiente à sua manutenção e de sua família. O prazo para análise do requerimento é de 20 dias e o pagamento é feito, em média, 30 dias após a solicitação.

 

Acesse a cobertura completa do Coronavírus >

 

entre o começo de março e a primeira quinzena de abril,  804.538.