Renault quer atingir 10% de participação no Brasil até 2022Notícias de Economia 

PUBLICIDADE
Notícias


Renault quer atingir 10% de participação no Brasil até 2022

Há 20 anos produzindo veículos no Brasil, a Renault fechará 2018 com market share de 8,7%

09:47 | 05/12/2018
Com 20 anos produzindo veículos no Brasil, a Renault quer chegar a 10% de participação no mercado nacional de automóveis até 2022. Para atingir a meta, a empresa vai investir na renovação de produtos,  atuar em outros segmentos, principalmente em modelos SUV (esportivos utilitários), e atender às novas demandas do consumidor.
 
A Renault do Brasil fechará este ano com market share de 8,7%, acima do percentual de crescimento de 8% projetado para este ano, segundo o presidente da companhia para a América Latina, Luiz Fernando Pedrucci.

De acordo com ele, o aumento da participação da Renault no mercado automotivo brasileiro está sendo puxado pelo constante crescimento na venda de veículos acima da média nacional, algo que ocorre desde 2010. 

Enquanto no Brasil o setor projeta expansão de cerca de 15% na comercialização de automóveis em 2018, a Renault projeta alta em torno de 30%. 

"Vamos crescer o dobro do mercado nacional. E isso é um dos fatores-chave para ampliarmos nossa participação de mercado e alcançar a meta de 10% em market share em 2022", afirmou o executivo, em coletiva de imprensa realizada na manhã desta terça-feira, 4, para comemorar as duas décadas de operação da fábrica.

Quanto aos novos segmentos nos quais a empresa quer atuar no País nos próximos anos, Pedrucci diz que as estratégias ainda estão sendo traçadas e não pode adiantar as novidades. Porém, informa que a companhia  busca "ocupar um espaço que está acima do Captur, completamente novo". 

Localizada em São José dos Pinhais, no Paraná, a Renault atingiu a marca de 3 milhões de veículos produzidos no Complexo Ayrton Senna no mês passado. Atualmente, são fabricados no local os seguintes modelos: Kwid, Sandero, Logan, Duster, Duster Oroch, Captur e Master. Desde que foi inaugurada, em 1998, a planta já recebeu R$ 7 bilhões em investimentos.

Os veículos produzidos em São José dos Pinhais, além de atender à demanda no mercado local, também são exportados para países da América Latina e África. Em outubro deste ano, a montadora também comemorou a produção histórica de 1 milhão de unidades do Sandero, veículo mais vendido da marca no Brasil.

*O jornalista viajou a convite da Renault
TAGS