PUBLICIDADE
Economia
NOTÍCIA

A 30 dias da Black Friday, consumidores devem começar monitoramento de preços

Procon realizará registro de ocorrências em tempo real na sexta-feira, 23 de novembro

17:33 | 23/10/2018
Funcionários do Procon sentados em frente ao computador. (Foto: Divulgação/ Procon) (Foto: )
Funcionários do Procon sentados em frente ao computador. (Foto: Divulgação/ Procon) (Foto: )
[FOTO1] 
O maior evento do comércio eletrônico do Mundo está se aproximando. A Black Friday ocorre no dia 23 de novembro, um dia depois do feriado de Ação de Graças dos Estados Unidos. Desde 2012, a data é adotada por lojas brasileiras e passa por formulações. Apesar da grande adesão dos brasileiros, alguns consumidores ainda têm medo de fraudes e propagandas enganosas no período. De acordo com pesquisa promovida pela Google, 38% dos entrevistados não confiam nas promoções. Por isso, é importante começar a monitorar preços e ofertas com antecedência.

“Existem empresas participantes que agem de boa fé, mas existem outras que podem tentar enganar o comprador”, afirma Cláudia Santos, diretora geral do Procon Fortaleza. O órgão de defesa do consumidor já monitora os preços dos produtos mais procurados na Black Friday de 2017 desde 20 de setembro deste ano. Semanalmente os valores são checados e registrados para que seja mais fácil a identificação de descontos enganosos. Cláudia sugere para que os consumidores façam o mesmo.

[SAIBAMAIS]Printar ou tirar foto dos preços dos produtos desejados semana por semana até o dia das ofertas é indicado. Além disso, certificar-se de que os sites são confiáveis é outro ponto que o consumidor deve prestar atenção. A diretora pede que os clientes pesquisem o CPNJ da empresa ou o CPF dos responsáveis, bem como se existem reclamações contra ela. “É importante não agir por impulso e comprar em qualquer site”, diz. 

No dia da Black Friday, o Procon realizará um plantão para recebimentos de denúncias em tempo real, como no ano passado. Para registrar a acusação de quebra dos direitos do consumidor, o cidadão pode acessar o portal da Prefeitura de Fortaleza ou ligar para a Central de Atendimento 151, no horário comercial. É possível ainda realizar denúncias pelo aplicativo Procon Fortaleza, disponível para iOS ou Android. A multa para comércios que praticarem propaganda enganosa pode chegar a 11 milhões. 

Lojas conhecidas pelas ofertas na última sexta-feira de novembro já estão na contagem regressiva para a data. A Magazine Luiza e a Sephora anunciam frete grátis ou parcelamento em cartões de crédito. Submarino e Mercado Livre disponibilizam serviços de assinatura de e-mails para que clientes recebam ofertas periodicamente. Listas de respostas para perguntas frequentes estão presentes nos sites do Ponto Frio e da Casas Bahia
 
Redação O POVO Online 
TAGS