PUBLICIDADE
Notícias

Temer faz pronunciamento sobre suspensão de greve dos caminhoneiros

Após negociação em Brasília, o Governo espera que greve seja suspensa por 15 dias, inicialmente

21:46 | 24/05/2018
NULL
NULL
Atualizada às 21h54min 
 
[FOTO1]Em Belo Horizonte, o presidente Michel Temer fez um pronunciamento após reunião do chefe da Casa Civil, Elizeu Padilha, e do presidente do Congresso Nacional, Eunício Oliveira, conseguirem acordo com líderes do movimento dos caminhoneiros, nesta quinta-feira,24, em Brasília. Temer disse esperar que até esta sexta-feira, 25, a questão esteja solucionada.
 
“Acabo de receber a notícia, o chefe da Casa Civil está anunciando um pré-acordo feito com todas as categorias que será levado à assembleia geral, eu espero que até amanhã essa questão já esteja solucionada”, disse Michel Temer sobre a suspensão provisória da greve por 15 dias.
 
[SAIBAMAIS]Na fala, Temer ainda disse que volta à Brasília animado e prometou tentar encerrar as negociações com os caminhoneiros em greve. Segundo o presidente, a greve deve se encerrar nesta sexta-feira, o que, de acordo com ele, vai significar "a vitória do diálogo", afirmou. 
 
Bastidores 
Segundo informação divulgada pela repórter Tânia Monteiro, de O Estado de São Paulo, nos bastidores da reunião em Brasília, ao mesmo momento em que o Eliseu Padilha apelava pelo fim da paralisação, José Araújo, conhecido por China da União Nacional dos Caminhoneiros, disse que não assinou o acordo definitivo.
 
"São só promessas e não temos nada de concreto". Segundo ele, "se cumprir está bom, mas precisamos de ver tudo em vigor e não só promessas pois de promessas estamos cheios". E avisou: "só com promessas não vou pedir a ninguém para acabar com o movimento porque a greve não é mais só nossa, mas da população", disse a O Estado de São Paulo. 
  
Redação O POVO Online 
TAGS