PUBLICIDADE
Economia
em Fortaleza

Motoristas de caminhão e da Uber dizem que greve tem fôlego para seguir pelos próximos dias

O discurso de caminhoneiros e motoristas de aplicativos de transporte individual é similar. Disseram que, se depender deles, a paralisação continua até preços do óleo diesel e da gasolina baixarem

21:07 | 24/05/2018
Aproximadamente às 17h desta quinta-feira, 24, um caminhão da empresa Raizen Combustíveis, contendo combustível de aviação, foi esvaziado por manifestantes, formados por caminhoneiros e motoristas de aplicativos. O motivo, disse à reportagem um funcionário da SP Combustíveis, foi a suposta possibilidade de o caminhão ser escoltado por equipes do Grupo de Ações Táticas Especiais (GATE) até o Aeroporto Internacional Pinto Martins para abastecimento de aviões.  

Na avenida José Saboia, no bairro Mucuripe, em Fortaleza, lugar onde instalam-se empresas do setor - BR Distribuidora, Petrobrás, Raizen e outras -, caminhões foram bloqueados pelos dois lados de saída. Veículos levariam, tanto para a Capital como para o Interior do Ceará, gasolina, óleo diesel, asfalto, combustível de avião e álcool.
 
Conforme noticiado pelo O POVO Online, além do Mucuripe, o Porto do Pecém também foi bloqueado nesta quinta-feira, 24.  A exemplo do que ocorre na avenida José Saboia, motoristas da Uber e caminhoneiros impediram abastecimento dos tanques de caminhão. 
 
O discurso de caminhoneiros e motoristas de aplicativos de transporte individual é similar. Disseram que, se depender deles, a greve continua até preços do óleo diesel e da gasolina baixarem. Caminhoneiro há 12 anos, Roberto Pinto, de 38 anos, que não quis informar a empresa para a qual presta serviço, afirmou, em entrevista ao O POVO Online, que o diesel está muito caro, o que influencia negativamente no trabalho de frete desempenhado por ele. No entendimento do caminhoneiro, a paralisação tem força e vai se estender pelos próximos dias. 

Ele observa que se os motoristas pararem, o País para. "Parou o tanque, para tudo, porque você parando o tanque não tem combustível pra rodar. Não vai ter como chegar nas lojas frutas, alimentos, nada". Para ele, a sugestão do Governo Federal de zerar a Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) é insignificante, uma vez que o reflexo nas bombas seria de R$ 0,05. 

quatro dias na movimentação, o caminhoneiro João Silvestre diz que a greve não perderá fôlego com o passar dos dias. Pelo contrário, observa, "só tem tendência a aumentar". "A população está entendendo que não tem nada a ver com caminhoneiro. A população está sofrendo como o caminhoneiro. (...) Está todo mundo pagando pelo erro do governo".

O assessor de economia do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado do Ceará (Sindipostos-CE), Antonio José Costa, disse que, com o estoque atual, a estimativa é de que os postos de gasolina tenham combustível pelos próximos quatro dias, até segunda-feira, 28.  

Abordados, motoristas de Uber não quiseram falar com a reportagem, embora tenham, de modo informal, externado expectativa de que a ação continue por mais dias.

CARLOS HOLANDA