PUBLICIDADE
Notícias

Novas licitações da Linha Leste do Metrô saem em maio

Ainda faltam dois certames serem divulgados. O valor dos dois primeiros ultrapassa os R$ 2 bilhões

18:20 | 09/04/2018
NULL
NULL

[FOTO1]A data de duas das quatros licitações que vão dar continuidade ao projeto da Linha Leste do Metrô de Fortaleza foram divulgadas. Será no dia 10 de maio.

Os avisos foram publicados na sexta-feira, 6, nos diários oficiais da

União e do Estado. Um dos certames será para a implantação das obras civis e sistemas e aquisição de equipamentos de oficina da chamada Fase 1 do empreendimento.

O outro tem como objeto a conclusão da construção do shaft, que é a entrada por onde as máquinas tuneladoras começarão o trabalho de escavação dos túneis. No dia 10 de maio, os interessados deverão entregar, na Central de Licitações da Procuradoria Geral do Estado (PGE), as propostas comerciais e os documentos de habilitação.

Podem participar da licitação de obras civis e sistemas, empresa brasileira (de forma individual ou consorciada) especializada no objeto da licitação, ou empresa estrangeira, desde que consorciada com uma nacional (sendo necessariamente a nacional a líder do contrato).

As empresas devem ter patrimônio líquido igual ou superior a 10% do valor global de cada orçamento apresentado pela Seinfra – R$ 1.709.251.083,09 e R$ 6.546.792,06, respectivamente.

Nesta fase serão implantados 7,3 km de extensão da linha que irá ligar o Centro de Fortaleza ao Papicu. Serão executadas uma estação de superfície (Tirol-Moura Brasil) e outras quatro subterrâneas (Chico da Silva, Colégio Militar, Nunes Valente e Papicu).

A ideia é garantir a integração da Linha Leste com as Linha Sul e Oeste, no Centro, e com o VLT Parangaba-Mucuripe e o terminal de ônibus, no Papicu. “Garantiremos funcionalidade e integração, pois contrataremos a solução completa. Os recursos estão disponíveis para esse trecho: R$ 1 bilhão do BNDES, em financiamento, R$ 673 milhões do Governo Federal, anunciados pelo Governador Camilo Santana, além de R$ 186 milhões do Tesouro Estadual”, disse o Secretário.

Para concretizar o empreendimento, ainda serão realizadas outras licitações: uma para a aquisição do material rodante (trens) e outra para contratação de empresa de Gerenciamento e Supervisão. “Seguindo os prazos previstos na lei 8.666, temos a expectativa de iniciar a obra em junho. A previsão é de que seja concluída em 4 anos”, estimou o Secretário.

Redação O POVO Online

 

TAGS