PUBLICIDADE
Economia
CIPP

Porto do Pecém será o único do Brasil em nova linha da Maersk Line para a Ásia

As operações do novo serviço iniciarão em abril deste ano e devem reduzir o tempo de viagem em até 31 dias

13:30 | 01/02/2018

É esperada uma movimentação adicional de mais de 31 mil contêineres em negócios por ano apenas com a linha AC5 (Foto: FÁBIO LIMA)
 

A nova linha com destino à Ásia, via canal do Panamá, fará do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP) o único ponto de parada no Brasil da linha (AC5) da Maersk Line, empresa de transporte de contêineres, junto com a  Hamburg Süd. As cargas devem levar em média 29 dias entre o Brasil e Singapura. O CIPP terá uma linha direta para a Ásia, principalmente para as principais cidades da China, além da conexão com Singapura, o maior porto do mundo.

As operações do novo serviço serão iniciadas em abril deste ano e devem reduzir o tempo de viagem em até 31 dias. Atualmente, empresas que desejam importar ou exportar do continente asiático por outras linhas levam até 60 dias para concluir o transporte.

HUB
Para o presidente do CIPP, Danilo Serpa, a chegada do novo serviço consolida o Porto do Pecém como um HUB. “Estamos começando a assumir o papel de HUB de verdade. Essa nova linha é um estímulo aos negócios, já que as empresas ganham na redução do tempo de transporte e nos custos”, afirma.

Outro fator importante, segundo Danilo, são os navios maiores que irão trazer as cargas da Ásia que serão transportadas em embarcações menores para portos do Norte e Nordeste, principalmente.

É esperada uma movimentação adicional de mais de 31 mil contêineres em negócios por ano apenas com a linha AC5. A expectativa é que somente para Manaus (AM) sejam transportados em média 600 contêineres por semana. O Porto do Pecém estará conectado com os principais destinos da Ásia: Singapura, China, Hong Kong, Coreia do Sul, além da Colômbia e do Caribe, com um navio por semana, inicialmente.

Redação O POVO Online