PUBLICIDADE
Economia
INVESTIMENTO

Ceará concorre a usina termelétrica de R$ 1,5 bilhão da EDP

O novo equipamento é disputado entre outros dois estados

14:21 | 05/10/2017
-->-->

-->-->

Caso seja confirmada, será a segunda usina termelétrica no Estado. O equipamento que opera hoje pela EDP possui capacidade abastecer 50% do total de energia consumida pelo Ceará. (Foto: Evilázio Bezerra/O POVO)
A companhia Energias de Portugal (EDP), administradora da usina termelétrica Pecém I, anunciou nesta quinta-feira, 5, que possui interesse em construir uma usina termelétrica no Ceará de aproximadamente R$ 1,5 bilhão.

 

O projeto ainda não foi concluído, mas o vice-presidente da EDP Brasil, Luiz Otavio, afirmou que o Ceará concorre com outros dois estados para receber o equipamento. O local definido para a usina será no Complexo Industrial do Pecém. O executivo disse que ainda não pode revelar quais são as outras duas localidades.

 

Segundo ele, o projeto ainda está em processo de análise, em busca de investidores, mas que após a confirmação, levará em torno de três anos e meio para a conclusão. Otavio disse que a necessidade de distribuição de energia elétrica no País demanda pela implementação de uma nova usina que não dependa de recursos hídricos.

 

-->-->

O diretor de operação e construção da EDP, Lourival Teixeira, ressalta que apenas a usina Pecém I, a parte administrada pela EDP, produz energia suficiente para abastecer 50% de tudo que é consumido no Estado. Ele destacou ainda a alta taxa de disponibilidade do equipamento, que chega a 91%.

 

Teixeira lembrou ainda que o equipamento atingiu em setembro uma taxa de falha melhor que a média exigida pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). “Chegamos a uma taxa de falha, por ano, de 5.4 no fim de setembro. O ONS exige que esse número para uma termelétrica fique em 10. Atingimos quase a metade disso no acumulado do ano. Nosso objetivo é fechar 2017 com um índice abaixo de cinco. Com esse número menor, atingimos uma eficiência energética acima da média”.

 

 

 

 

 

 

 

 

-->-->-->-->-->-->

RODRIGO APARECIDO