PUBLICIDADE
Notícias

Ceará apresenta saldo positivo na geração de empregos pela segunda vez consecutiva

Foram abertos 1.871 postos de trabalho no mês de julho passado no Estado. Junho deste ano também foi de resultado positivo. O Estado chegou a apresentar três meses de saldo negativo na geração de empregos com carteira assinada de março a maio

14:48 | 09/08/2017
NULL
NULL

[FOTO1] 

O Ceará apresentou saldo positivo (%2b1.871) na geração de empregos no mês de julho deste ano. É o segundo mês consecutivo que o Estado tem incremento de postos de trabalho. Junho também foi de resultado positivo (%2b133) após saldo negativo em março (-4.675), abril (-630) e maio (-2.940) deste ano.

Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta quarta-feira, 17, pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Os números mostram que serviços (%2b1.388) - com destaque para subsetor imobiliário (%2b1.098) -, comércio (%2b254) e agronegócio foram os setores que impulsionaram a abertura de trabalhos com carteira assinada no Estado. Saldos negativos ficaram por conta principalmente da indústria (-155) e da construção civil (-269).  

 

Sendo o quinto Estado que mais gerou emprego no Brasil, O Ceará ficou atrás de São Paulo (%2b21.805), Mato Grosso (%2b8.085), Goiás (%2b4.745) e Amazonas (%2b1.888)

 

No País, foram gerados 35.900 postos. Ao contrário dos dados apresentados no Ceará, indústria (%2b12.594) e construção civil (%2b724) foram os que mais contribuíram para o saldo positivo no Brasil. Também impactaram para abertura de empregos no País os setores serviços (%2b7.714) e comércio (%2b10.156).


Apresentaram saldos negativos os setores dos serviços industriais de utilidade pública (-1.125 postos), administração pública (-994 postos) e extrativa mineral (-224 postos).

 

TAGS