PUBLICIDADE
Notícias

Varejo se posiciona contra a alta de impostos feita pelo Governo

A CNDL disse que o sistema tributário brasileiro precisa de uma reforma ampla que traga justiça fiscal

14:46 | 21/07/2017

A Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), entidade que administra o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), se manifestou de forma contrária ao aumento da carga tributária anunciada pelo Governo Federal na última quinta-feira, 20. Para a entidade, a arrecadação tributária pode ser aumentada com o crescimento econômico e racionalização das despesas, sem a necessidade de criação de impostos.

 

O presidente da CNDL, Honório Pinheiro, disse que a elevação da carga tributária, neste momento que a economia nacional começa a dar sinais de recuperação, deve concentrar mais a arrecadação tributária nas mãos de determinados setores em vez de uma distribuição mais equitativa da carga tributária.

 

“O recente aumento de PIS e Cofins vai impactar o custo dos combustíveis, do transporte de matérias primas e de produtos industrializados, o que inevitavelmente acaba recaindo sobre o bolso do consumidor final, que já se encontra em um momento de aperto financeiro”, destaca Pinheiro.

 

A CNDL ainda disse, em nota, que o sistema tributário brasileiro precisa de uma reforma ampla que traga justiça fiscal, amplie a base de contribuição da arrecadação e que permita o crescimento da economia para que a arrecadação de impostos seja maior.

 

Redação O POVO Online 

TAGS