PUBLICIDADE
Notícias

60% dos negros afirmam já ter sofrido racismo no mercado de trabalho, diz pesquisa

De acordo com o levantamento, 92% deles acreditam que há racismo na contratação de candidatos

15:08 | 26/07/2017
NULL
NULL

[FOTO1]

Cerca de sete em cada 10 (67%) profissionais negros já tiveram o sentimento de perder uma vaga de emprego por conta de sua cor. É o que indica a pesquisa divulgada nesta terça-feira, 25, pela consultoria Etnus. O estudo entrevistou 200 moradores da cidade de São Paulo, entre maio e julho deste ano.

 

De acordo com o levantamento, 92% deles acreditam que há racismo na contratação de candidatos e 60% já passaram preconceito no ambiente de trabalho. Os dados revelam também que o racismo e o fato de ser negro estão entre as principais dificuldades que esses trabalhadores enfrentam no mercado. Esse motivo recebeu 34% e 31% de citações, respectivamente.

 

Somente a falta de qualificação profissional ultrapassa, citada por 43%. Não falar inglês aparece na quarta posição (25%).

 

Sete em cada 10 entrevistados, número que corresponde a 70%, associam a afirmação de que o "candidato deve ter boa aparência" com as imagens da mulher negra com o cabelo alisado e do homem de cabelo raspado. Mais da metade, 53%, admitiu ter feito mudanças estéticas para fazer uma entrevista ou ser aceito no ambiente de trabalho.

 

"As consequências do racismo interferem diretamente na qualidade de vida e produtividade dos trabalhadores, ao 'psicossomatizar' em seus corpos, contribuindo para o adoecimento de talentos, e, ainda, fazendo com que o rendimento não seja desenvolvido tanto quanto poderia", afirma em nota Fernando Montenegro, sócio fundador da Etnus e idealizador da pesquisa.

 

57% dos profissionais negros ouvidos na pesquisa consideram que a indicação ou o envio de currículos para conhecidos que já trabalham na empresa é a opção mais eficaz para ter sucesso na busca por uma vaga.

 

Entre os benefícios, o que lider é o convênio médico, citado por 87%. Em seguida vem o vale-refeição, com 73%, o vale alimentação, escolhido por 45% dos entrevistados pela pesquisa e o vale-transporte para mais de uma condução, com 38%

 

Redação O POVO Online

TAGS