PUBLICIDADE
Notícias

Prévia da inflação oficial tem alta de 0,24% para o mês de maio

De acordo com o estudo, no mês de maio, os remédios foram responsáveis por maior impacto na alta da inflação (0,07%), os preços dos fármacos subiram 2,08%

10:01 | 23/05/2017
O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) apresentou alta de 0,24% neste mês de maio, um pouco acima de 0,21% de abril, de acordo com dados divulgados nesta terça-feira, 23, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em maio de 2016, a taxa ficou em 0,86%.


No acumulado do ano, a inflação acumula alta de 1,46%, índice bem inferior ao de 4,21% apresentado no mesmo período de 2016. Já no acumulado dos últimos 12 meses, o índice teve uma expansão de 3,77%.  
 
 
De acordo com o estudo, no mês de maio, os remédios foram responsáveis por maior impacto na alta da inflação, os preços dos fármacos subiram 2,08% no período. Saúde e Cuidados Pessoais (0,84%) apresentaram a mais elevada variação de grupo, seguido dos artigos de Vestuário (0,74%).
 

Nos alimentos (0,42%), produtos como batata-inglesa (16,08%), tomate, (12,09%) e cebola (9,15%) ficaram  mais caros, enquanto outros, como óleo de soja (-5.81%), açúcar cristal (-3,03%), frutas (-2,73%) e feijão-carioca (-2,52%) tiveram seus preços reduzidos de um mês para o outro.
 
 
Quanto aos demais grupos, as variações situaram-se entre -0,40% e 0,27%. Destaca-se, entre eles, a queda de 0,40% no grupo Transportes, onde os combustíveis passaram a custar 1,12% menos do que custavam em abril, gerando impacto de -0,06 p.p., o mais forte impacto negativo no índice do mês.
 
 
Segundo o IBGE, para o cálculo do IPCA-15, os preços foram coletados no período de 13 de abril a 15 de maio (referência) e comparados com aqueles vigentes de 15 de março a 12 de abril (base). O indicador refere-se às famílias com rendimento de 1 a 40 salários mínimos e abrange as regiões metropolitanas do Rio de Janeiro, Porto Alegre, Belo Horizonte, Recife, São Paulo, Belém, Fortaleza, Salvador e Curitiba, além de Brasília e Goiânia.
 
 
Redação O POVO Online 
TAGS