PUBLICIDADE
Notícias

Movimentação no Porto do Pecém tem aumento de 100% no primeiro trimestre

Os materiais importados e exportados pela Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP) tiveram impacto no resultado

18:16 | 12/04/2017
Foto aérea do Porto do Pecém, em que aparece uma retroárea com navio
Foto aérea do Porto do Pecém, em que aparece uma retroárea com navio

[FOTO1] 

O Porto do Pecém, localizado em São Gonçalo do Amarante, apresentou aumento de 100% das movimentações no primeiro trimestre de 2017 ante o mesmo período do ano passado. O maior impacto gerado foi dos produtos importados e exportados da Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP).

Foram movimentadas 4,176 milhões de toneladas no trimestre. O montante foi impactado pelo crescimento das exportações, passando de 259.355 t em 2016 para 1.024.428 no período. Já as importações passaram de 1.830.386 t para 3.152.475 t toneladas.

Dentre as cargas que se destacaram, o primeiro lugar ficou com granel sólido (61% das movimentações, com 2.561.801 t), seguido da carga geral solta (21% e 883.219 t), carga conteinerizada (14% e 570.957 t), e granel líquido (4% e 160.926 t).

 

Navegação

Em relação ao tipo de navegação, a de longo curso, referente àquela realizada entre portos de outros países, a movimentação cresceu 70%, tendo como principais produtos importados os seguintes: carvão mineral (1.457.690 t), gás natural (122.934 t), pedras calcárias (55.032 t), e produtos siderúrgicos (41.072 t).

Na exportação com navegação de longo curso, destacam-se: placas de aço (763.000 t), frutas (34.678 t), plásticos e suas obras (21.626 t), água de coco (9.562 t), calçados (4.747 t), granito (3.753 t).
Já a movimentação entre portos no Brasil, conhecida como cabotagem, o crescimento neste trimestre de 2017, ante mesmo período de 2016, foi de 191%. Os impactos principais ficaram por conta do desembarque de minério de ferro (1.049.079 t), produtos siderúrgicos (101.814 t), arroz (50.568 t), plásticos e suas obras (35.968 t), e embarques de sal (30.760 t), farinha de trigo (29.182 t), cimentos (11.819 t).

De acordo com o presidente da Companhia de Integração Portuária do Ceará (Cearáportos), Danilo Serpa, o resultado obtido no primeiro trimestre pode ser melhor. A expectativa é de que este ano o Porto finalize com 14 milhões de toneladas movimentadas ante 11,2 milhões em 2016.

TAGS