PUBLICIDADE
Notícias

Meirelles diz que taxa de juros no País voltará a subir caso não aconteça a reforma da Previdência

O ministro ressaltou que se a medida não for aprovada, todos os esforços feitos pelo Governo para reverter o atual quadro de crise econômica serão em vão

12:27 | 17/04/2017
O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou nesta segunda-feira, 17, que se a reforma da Previdência não for realizada o quanto antes, as taxas de juros voltarão a subir em grande escala e haverá menos recusros para financiamentos e investimentos. 

Ele ainda destacou que o atual Governo tem tentado estimular a economia através de uma série de ações e, segundo o ministro, sem a reforma da Previdência, a situação voltará a piorar. Meirelles ainda disse que a medida tem caminhado como planejado e que acredita que no Congresso existe um engajamento para aprovar a medida o mais rápido possível.
 

Meirelles respondeu críticas voltadas às regras propostas pelo Governo na reforma, como idade mínima e contribuição de 49 anos para aposentadoria integral. De acordo com o ministro, a relação entre o que os trabalhadores recebm na aposentadoria e seus rendimentos na ativa é melhor do que em muitos países. No Brasil, ela é de 76%, enquanto na Europa ela é aproximadamente 56%.
 

Mecionando a regra do teto para os gastos públicos, já aprovada pelo Governo,  na qual as despesas não podem ficar acima da inflação do último ano, o ministro destacou que ficará inviável num prazo de 10 anos manter a meta caso a reforma da Previdência não seja aprovada.
 
 
 
Redação O POVO Online 

TAGS