PUBLICIDADE
Notícias

CSP celebra operação no Ceará

É a primeira usina integrada da Região Nordeste

10:51 | 04/04/2017
NULL
NULL
Atualizado às 13H14
 [FOTO1]Com investimento de U$$ 5,4 bilhões celebra oficialmente sua operação nesta terça-feira, 4, a Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP), a primeira usina integrada do Nordeste.

A siderúrgica iniciou suas operações em maio de 2016 e em fevereiro deste ano atingiu um marco de mais de 1 milhão de placas de aço exportadas.

Participam da cerimônia o presidente da CSP, Eduardo Parente, o governador Camilo Santana, o presidente da Vale, Murilo Ferreira, Sei wook Chang, CEO da Dongkuk, Ohjoon Kwon, CEO da Posco, os ex governadores Cid Gomes e Lucio Alcântara, e outras autoridades políticas e empresariais do Estado.
 
Durante a cerimônia, o presidente da CSP, Eduardo Parente, informou que a siderúrgica é responsável hoje pela injeção de R$ 540 milhões na economia do Estado anualmente. Ele  agradeceu aos funcionários que ajudaram na construção e operação da empresa e também ao Governo do Estado que, segundo ele, não mediu esforços para viabilizar o empreendimento. "A visão do complexo do Pecém é brilhante". 
 
O governador do Ceará, Camilo Santana, ressaltou em seu discurso o impacto positivo que o empreendimento traz para o Estado. A produção da CSP vai aumentar em 12% o produto interno bruto do Estado e em mais da metade o PIB industrial. Mais de cinco mil empregos foram gerados, isso sem falar no amplo leque de oportunidades de negócios que surge no entorno. “Na realidade, não é apenas um empreendimento físico, uma obra de ferro, aço e concreto, mas uma obra que não tenho dúvidas de que está mudando a vida dos cearenses”.  

A CSP homenageou todos os governadores do Ceará desde Virgílio Távora, quando começou o trabalho para atrair uma siderúrgica para o Estado. Presentes no evento, Lúcio Alcântara, Cid Gomes e Camilo Santana receberam placas de homenagem.
 
O cerimonial de inauguração da CSP foi encerrado com autoridades e executivos depositando mensagens numa cápsula do tempo, que será enterrada debaixo de um cajueiro no terreno da empresa, e aberta em 2027. 
 
[VIDEO1] 
[VIDEO2] 
 
Redação O POVO Online 
TAGS