PUBLICIDADE
Notícias

Presidente da China defende livre comércio e globalização

Em seu discurso em Davos, o líder chinês fez duras críticas ao protecionismo

12:58 | 17/01/2017
O presidente da China, Xi Jinping, fez uma árdua defesa da globalização e do livre comércio em seu discurso no Fórum Econômico Mundial, em Davos, nesta terça-feira, 17, o que ressalta o desejo do governo chinês de possuir um papel mais global mais importante à medida que os Estados Unidos se voltam para uma política mais protecionista.

Fazendo comparações com o protecionismo a "trancar-se em um quarto escuro" para se proteger do perigo, mas ao mesmo tempo privando a sala de "luz e ar", o líder chinês advertiu outros países contra perseguir seus próprios interesses às custas dos outros.

Xi não citou o presidente eleito norte-americano, Donald Trump, mas boa parte de seu discurso parecia ser direcionado ao presidente que toma posse na Casa Branca na próxima sexta-feira, 20. Em sua campanha presidencial, Trump prometeu proteger as indústria norte-americanas da concorrência estrangeira e cobrar tarifas maiores sobre produtos vindos da China e do México.

Além de defender a globalização econômica, ele disse que as crises financeiras internacionais foram causadas pela busca do lucro excessivo, e não devido à globalização."Ninguém sairá como vencedor em uma guerra comercial", concluiu o líder chinês.

O discurso de Xi acontece em um momento que surgem incertezas de como a maior potência do mundo, os Estados Unidos, vai agir em relação às cooperações mutilaterais em questões como comércio e mudanças climáticas. Informações obtidas pela agência Reuters.
 
Redação O POVO Online 
TAGS