PUBLICIDADE
Notícias

Correios no Ceará suspendem greve e espera da decisão nacional

A categoria aguarda o posicionamento que deve acontecer na segunda-feira, 19. Caso sinalize pela rejeição da proposta da empresa, poderá ter novas paralisações

14:30 | 16/09/2016

Os trabalhadores do Correios no Ceará suspenderam a greve na quinta-feira, 15, e voltaram as atividades por conta da divisão no movimento nacional. No entanto, a categoria aguarda o posicionamento final do demais estados, que deve acontecer na segunda-feira, 19. Caso sinalize pela rejeição da proposta da empresa, a categoria poderá realizar novas paralisações.

Em assembleia realizada na quarta-feira, 14, os trabalhadores dos Correios do Ceará rejeitaram a proposta da empresa para o Acordo Coletivo 2016/2017 e deram início ao movimento de greve no mesmo dia. A proposta previa reajuste parcelado e abaixo da inflação do período, sendo 6% retroativo a agosto/2016 e mais 3% a partir de fevereiro/2017.

Segundo o sindicato, a empresa insiste em não contemplar a categoria com mais contratações e o último concurso público foi realizado há cinco anos atrás. "Devido ao alto número de pedidos de demissões e desligamentos, nos encontramos praticamente com o mesmo número de funcionários de 2011 e a demanda só aumentou desde então", explica o diretor de comunicação do Sindecato dos Trabalhadores em Correios e Telégrafos e Similares do Ceará (Sintect-CE), Diego Queiroz.

 

Redação O POVO Online

TAGS