PUBLICIDADE
Notícias

Bancários permanecem em greve após duas semanas

A Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) anunciou na segunda-feira, 19, a decisão de permanecer em greve

11:09 | 20/09/2016

A greve dos bancários completa duas semanas. Por enquanto, trabalhadores e bancos não chegaram a um acordo. Por isso, a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) anunciou na segunda-feira, 19, a decisão de permanecer em greve.

De acordo com o levantamento da entidade, a paralisação fechou mais da metade das agências do País. Segundo os dados do comando dos grevistas, 12.608 agências e 49 centros administrativos tiveram as atividades suspensas.

No Ceará, segundo o sindicato da categoria dos bancários, mais de 400 agências aderiram a greve.

Entre as reivindicações dos trabalhadores está o reajuste de 7% no salário, PLR e nos auxílios refeição, alimentação, creche, além de abono de R$ 3,3 mil.

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) informa que os clientes podem usar os caixas eletrônicos para agendamento e pagamento de contas que não estejam vencidas. Além disso, podem realizar saques, depósitos, emissão de folhas de cheques, transferências e saques de benefícios sociais.

Ademais, os clientes podem também realizar pagamentos de contas e faturas de concessionárias de serviços públicos, sacar dinheiro e benefícios, efetuar depósitos e demais serviços, nos postos dos Correios, casas lotéricas e supermercados.

 

Redação O POVO Online

TAGS