PUBLICIDADE
Notícias

Tudo o que você precisa saber antes de pintar a sua casa

Saiba como escolher a melhor cor e como consertar os possíveis errinhos da pintura na sua casa com dicas de arquitetas

17:14 | 16/08/2016
NULL
NULL
[FOTO1]
Se quiser dar uma cara nova para a sua casa, pintar é uma boa maneira de alcançar o visual de renovação que você precisa. No entanto, para não errar, precisa que seja feita uma pesquisa. Antes de tudo saiba que o processo deve começar escolhendo o acabamento da sua pintura. Luana Arruda e Rebeca Bastos, da Allure Arquitetura, discutem os tipos de tintura: “Na maioria das vezes, varia entre fosco, acetinado e semi-brilho. Essa definição será muito importante para o aspecto geral do ambiente. As tintas foscas tentam disfarçar os defeitos da parede com maior facilidade, no entanto, por ter mais porosidade, também têm sua limpeza dificultada, tendendo acumular mais fungos, sendo assim, bem indicada para pintura de teto.

A tinta de acabamento semi-brilho, em contra-partida, destaca bastante as imperfeiçoes da superfície onde ela é aplicada, mas possui uma limpeza mais fácil, mais indicada para pintar janelas e portas ou superfícies de acabamento perfeito. Como arquitetas, sempre indicamos a tinta acrílica acetinada para a pintura das paredes internas residenciais, pois esta está no meio termo entre fosca e semi-brilho. Logo, a má escolha do acabamento, poderá ser um grande problema estético e funcional para sua residência.”

No entanto, se cometeu algum deslize em relação à mudança de visual do seu cantinho, não precisa ficar tão preocupado, já que não se trata de um erro grave. “Acredito que errar na pintura interna da casa é um das coisas mais fáceis de consertar, mas não se engane, aplicar uma cor mais clara por cima de outra mais escura pode resultar em um tom inesperado. O ideal é aplicar a nova tinta por cima de um tom neutro, como o branco, para chegar no resultado mais próximo ao que se vê na cartela,” contam as arquitetas da Allure Arquitetura.

No fim, Rebeca Bastos e Luana Arruda dão três dicas para você que iniciará o processo:
- A escolha do tom de sua casa é, além de tudo, algo bastante pessoal e deve ser respeitado, sendo sempre bom estar acompanhado por um arquiteto que possa orientar nessa decisão, pois esse saberá aconselhar tecnicamente qual material e paleta de cor a seguir;
- Outro conselho que dou é não ter medo de ousar, saia do branco e gelo e abra os olhos para imensa opção de cores que as principais marcas oferecem. você poderá se surpreender;
- Se continuar em dúvida, compre pequenas amostras e faça aplicações no próprio ambiente, espere secar e voilà: a sua cor será escolhida com segurança!
TAGS