PUBLICIDADE
Notícias

Aproximação com Armênia deve incrementar comércio, diz Ministério da Agricultura

20:00 | 12/08/2016
O Ministério da Agricultura informou que Brasil e Armênia vão trocar experiências e tecnologias na área de agricultura por um período de cinco anos. O memorando de entendimento foi assinado nesta sexta-feira, 12, no Palácio do Planalto, entre o secretário-executivo do Ministério da Agricultura, Eumar Novacki, e o ministro de Negócios Estrangeiros da Armênia, Edward Nalbandian.

O presidente em exercício, Michel Temer, recebeu nesta sexta-feira a primeira visita oficial de um chefe de Estado no Palácio do Planalto. Ele se reuniu por menos de uma hora com o presidente da Armênia, Serzh Sargsyan, e depois os dois assinaram cinco acordos bilaterais, nas áreas de educação, diplomacia e agricultura.

"Essa aproximação diplomática pode trazer bons frutos ao comércio entre os dois países", afirmou Novacki. Atualmente, o Brasil é o terceiro maior fornecedor de produtos agrícolas para a Armênia, com exportações de US$ 60 milhões em 2015. Os principais produtos foram açúcar (US$ 29 milhões), carne suína (US$ 10 milhões), carne de frango (US$ 6,1 milhões) e tabaco (US$ 7 milhões). Conforme o Ministério, a Armênia importou do mundo US$ 665 milhões de produtos agrícolas.

De acordo com o memorando de entendimento, os dois países poderão colaborar em irrigação, manejo de água, cultivo de frutas, produção de mudas, pecuária e comércio bilateral, entre outras áreas. Também estão previstos seminários, cursos de treinamento, gestão de riscos rurais, empreendimentos conjuntos e visitas de cientistas. Um grupo de trabalho será criado para desenvolver programas de cooperação agrícola, informou a pasta.

TAGS