PUBLICIDADE
Notícias

Queda do dólar ajudou no corte de preços na porta de fábrica em abril, diz IBGE

16:50 | 31/05/2016
A desvalorização do dólar ante o real foi um dos principais motivadores da deflação registrada na porta de fábrica em abril. O Índice de Preços ao Produtor (IPP) recuou 0,35%, após já ter diminuído em março (-1,20%) e fevereiro (-0,63%). A moeda americana, que acumula queda de 7,9% no ano, recuou 3,7% apenas no último mês, calculou Manuel Campos Souza Neto, técnico do IPP na Coordenação de Indústria do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). "O dólar tem uma pressão importante sobre diversos produtos", lembrou.

As atividades influenciadas diretamente pelo câmbio que registraram preços menores nos produtos em abril foram papel e celulose, fumo, couro e outros equipamentos de transporte. Mas as principais contribuições para o resultado geral do indicador vieram dos segmentos de outros produtos químicos, refino de petróleo e biocombustíveis e veículos automotores.

Segundo Souza Neto, houve queda nos preços de adubos, etileno, amoníaco, álcool, e automóveis. "Com a entrada de novos modelos de automóveis no mercado, começam as promoções de modelos antigos, então o preço cai um pouco", explicou o técnico do IPP. "Quanto ao álcool, tivemos uma redução grande no preço este mês em função da safra de cana", completou.

No caso dos outros produtos químicos, os itens ficaram mais baratos por causa da queda na cotação e maior competição no mercado internacional. Na direção oposta, a recuperação do minério de ferro impulsionou o salto de 13,35% nos produtos das indústrias extrativas, embora o petróleo também tenha ajudado no resultado.

TAGS