PUBLICIDADE
Notícias

Cesta básica em Fortaleza cai 0,34% em março

Com a redução, o trabalhador fortalezense terá que desembolsar R$ 386,30 para comprar todos os itens

10:29 | 11/04/2016

O preço da cesta básica, em Fortaleza, registrou queda de 0,34% em março deste ano, em comparação a fevereiro. Dos 12 produtos que compõem a cesta, o tomate foi o item que impulsionou a baixa, passando de R$ 78,24, em fevereiro, para R$ 67,92 em março.

 

Entretanto, a farinha (de R$ 10,50 para R$ 11,07), a banana (de R$ 37,43 para R$ 41,10) e a manteiga (de R$ 19,61 para R$ 21,41) tiveram os maiores aumentos. Com a redução, o trabalhador fortalezense terá que desembolsar R$ 386,30 para comprar todos os itens.

 

As informações foram divulgadas pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE), que realiza o levantamento do preço do conjunto básico de bens alimentícios em Fortaleza desde setembro de 1986.

 

Preço atual

Carne: 4,5 kg - R$ 110,48
Leite: 6 l - R$ 20,82
Feijão: 4,5 kg - R$ 25,88
Arroz: 3,6 kg - R$ 10,73
Farinha: 3 kg - R$ 11,07
Tomate: 12 kg - R$ 67,92
Pão: 6 kg - R$ 59,64
Café: 300 g - R$ 4,99
Banana: 7,5 dz - R$ 41,10
Açúcar: 3 kg - R$ 8,31
Óleo: 900 ml - R$ 3,95
Manteiga: 750 g - R$ 21,41

 

As variações semestral e anual da Cesta Básica, na capital, foram de 26,57% e 26,83%, respectivamente. Isto significa que a alimentação básica em março de 2016 (R$ 386,30) está mais cara do que em setembro de 2015 (R$ 305,20) e mais cara do que março de 2015 (R$ 304,59).

 

As maiores altas ocorreram em Vitória (4,19%), Palmas (3,41%) e Salvador (3,22%) e as retrações mais ignificativas verificaram-se em Manaus (-12,87%) e Boa Vista (-7,05%). Brasília foi a capital com maior usto da cesta básica (R$ 444,74), seguida de São Paulo (R$ 444,11) e Florianópolis (R$ 441,06). Os menores valores médios foram observados em Natal (R$ 325,98), Maceió (R$ 342,55) e Rio Branco (R$342,66).

 

Nos três primeiros meses de 2016, as maiores variações acumuladas foram observadas em Belém (17,60%), Aracaju (14,25%), Goiânia (12,77%) e Fortaleza (12,72%). Os menores aumentos ocorreram em Campo Grande (1,43%), Porto Velho (1,96%), Curitiba (2,30%) e Boa Vista (3,15%). A única diminuição foi registrada em Porto Alegre (-0,82%).

 

Redação O POVO Online

TAGS