PUBLICIDADE
Notícias

Dilma nega mudança na equipe econômica

Em entrevista coletiva na tarde desta quarta, 16, a presidente também negou o uso das reservas internacionais para tentar tirar o Brasil da crise

16:40 | 16/03/2016

A presidente Dilma Rousseff negou na tarde desta quarta-feira, 16, que haverá mudanças em sua equipe econômica. Questionada sobre a permanência de Alexandre Tombini (presidente do Banco Central) e Nelson Barbosa (Fazenda), ela disse que eles “estão mais dentro que nunca”. A presidente também negou o uso das reservas econômicas para enfrentar a crise econômica e fomentar a economia do País.


A saída de ambos é especulada com o ingresso do ex-presidente Lula no governo, como chefe da Casa Civil. A saída de Tombini é dada como certa porque a chegada de Lula representa uma mudança na política econômica, com afrouxamento nas contas.

Reservas
Sobre o uso das reservas internacionais, Dilma afirmou que elas foram construídas durante seu governo e o de Lula com a finalidade de proteger o País das pressões externas. Explicou que, portanto, elas não são adequadas para investimentos. “O uso das reservas é especulação. Não passa disso. As reservas não serão usadas para pagamento de dívidas, nem para beneficiar poucas pessoas que têm interesse nelas”.

 

TAGS